segunda-feira, 18 de julho de 2016

Fortaleza: Redução do tempo de viagem dos ônibus é o maior benefício

Com o título “Redução do tempo de viagem é o maior benefício”, eis artigo do presidente do Sindiônibus, Dimas Barreira. Ele fala dos avanços no setor do transporte público e apregoa: “defendemos que essa política continue e se amplie, sem retrocessos”. Confira:

Dispensando obviedades sobre a superlotação da nossa cidade, preciso falar novamente na prioridade ao coletivo.

O visionário urbanista Jaime Lerner, célebre ex-prefeito de Curitiba, questionado por sempre apontar ônibus como solução respondeu: “Digo sempre a mesma coisa porque é sempre a mesma coisa”. Notabilizou-se como um dos melhores prefeitos da história do país.

Ônibus é a principal solução urbana mundial. Londres, exemplo de oferta de trilhos, leva 55% dos passageiros por ônibus. É a solução viável em termos de custo e flexibilidade, mas, está muito claro que só funciona se circular. Lento fica ineficiente, encarece e lota mais, expelindo gente para meios individuais e prejudicando a cidade. Ciclo vicioso que vinha aniquilando o transporte brasileiro e Fortaleza está na vanguarda da nova onda deste enfrentamento.

Décadas atrasado, o Brasil acordou e agora precisa lidar com a falta de providência. Aqui, devemos encerrar 2016 com 130 km de faixas exclusivas e obras estruturais e a reordenação completa da ocupação das vias garantem mais fluidez e segurança a pedestres e ciclistas, privilegiando meios amplamente sustentáveis.

Nenhum benefício ou atributo de conforto agrada a um passageiro que se vê a cada dia aumentando o tempo perdido. Sem a prioridade, o resto é perfumaria. Com ela, são benefícios reais. Fortaleza tem um sistema de transporte referencial no Brasil por sua eficiência, interrompeu o declínio acentuado da velocidade comercial que corroía essa eficiência e já nos deixaria hoje em situação caótica, inadministrável, sem os atuais 98 km de prioridade de tráfego nos pontos nevrálgicos da rede.

Há vários casos de passageiros que festejam reduzir mais que metade do tempo nos mesmos corredores que já começavam a obrigar usuários a descer dos ônibus emperrados para chegar a pé. Há também a diminuição da sensação de lotação e a viabilização do retorno das linhas expresso, que atendem boa parte da população sem paradas até sair dos corredores.

O Bilhete Único complementa, possibilitando usar a rede da maneira mais inteligente e conveniente a cada um, permitindo impor suas preferências pessoais sobre tempo, transbordos, manter-se sentado ou chegar mais rápido. Já são cerca de 100 mil integrações diariamente.

Novas tecnologias, especialmente utilizando smartphones, estão sendo incorporadas para ajudar a explorar a rede com mais racionalidade.
Pela viabilidade da nossa cidade, defendemos que essa política continue e se amplie, sem retrocessos.

Dimas Barreira,
Presidente do Sindiônibus

Nenhum comentário:

Postar um comentário