segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Economia: Lucro líquido da Marcopolo quase triplica em um ano

O lucro líquido da Marcopolo quase triplicou em um ano: entre janeiro e setembro de 2016 o resultado chegou a R$ 230,5 milhões contra os ganhos de R$ 79,2 milhões registrados em igual período do ano passado, informa em comunicado divulgado ao mercado financeiro. O lucro por açõ fechou o período em R$ 0,25 contra os R$ 0,08 de um ano antes.
Diferentes fatores contribuíram para o desempenho, entre eles o bom resultado da encarroçadora no exterior, a consolidação dos resultados da Neobus a partir de agosto  e a entrada de R$ 339,9 milhões no caixa com a venda da participação da New Flyer do Canadá.

Apesar do lucro robusto, a empresa viu seu faturamento cair 10% na mesma base de comparação, passando de R$ 1,95 bilhão para R$ 1,75 bilhão, sendo 42,8% de origem no segmento rodoviário, 34,4% no urbano e 10,5% da Volare.

Parte da receita menor está na queda de 30,3% da produção acumulada dos nove meses do ano, de 8,76 mil para 6,11 mil unidades, devido à baixa demanda do mercado interno. Enquanto no exterior a Marcopolo produziu 3,12 mil ônibus neste ano contra os 3 mil do ano anterior, no Brasil a produção recuou de 5,76 mil para 2,98 mil no mesmo período. Com isto, sua participação recuou de 40% para 38,9% dentro de um volume total de 10,97 mil ônibus produzidos no País.

A receita no Brasil resultou em R$ 565,8 milhões, 40,8% abaixo dos R$ 956,4 milhões de um ano antes, enquanto a receita no exterior recuou apenas 0,5%, para R$ 541,7 milhões. As exportações a partir do Brasil somaram R$ 648,7 milhões, ajudadas pelo câmbio, uma alta anual de 43,8%.

A empresa prevê a manutenção dos atuais níveis de exportação em razão da demanda aquecida do mercado externo. Ainda que o real tenha se valorizado quase 20% no ano, as exportações seguirão sustentando os resultados e a produção da empresa no Brasil, especialmente de veículos rodoviários pesados. No mercado interno, a demanda continua deprimida e ainda sem sinais de retomada. No segmento de rodoviários, entretanto, ocorreu um aumento pontual de pedidos, decorrente com a proximidade do período de férias de verão. Além disso, a empresa firmou novo contrato para o fornecimento de 200 ônibus escolares para o programa Caminho da Escola, que começaram a ser produzidos neste último trimestre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário