quarta-feira, 23 de novembro de 2016

VLT pode chegar ao aeroporto em 2018, diz a CBTU

Durante a entrega de mais uma composição de veículo leve sobre trilhos (VLT), a quarta da Região Metropolitana de Natal, foi anunciado o plano de expandir o sistema ferroviário até o Aeroporto Internacional Aluísio Alves. Após um pedido do governador Robinson Faria, o ministro das Cidades, Bruno Araújo, que esteve em Natal para a solenidade de entrega do equipamento, autorizou um projeto executivo que viabilize os estudos e determine o orçamento para a obra. A ideia é que uma nova linha férrea possa ligar a estação de Extremoz até um novo terminal a ser construído no aeroporto.

O diretor presidente da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), José Marque de Lima, afirma que foi autorizado o remanejamento de R$ 6 milhões para a execução do projeto, que deverá ser finalizado no intervalo entre seis meses e um ano. Se tudo correr como o planejado, até 2018 a novidade será implantada. 

O governador Robinson Faria diz que a expansão será importante para o turismo e, sobretudo, para o novo parque industrial que pode se desenvolver na região de São Gonçalo do Amarante.

“Reivindicamos uma obra fundamental para nossa economia, que vai gerar muitos empregos: a extensão do VLT até o aeroporto internacional, que vai proporcionar um turismo mais fortalecido e um novo parque industrial que está para nascer naquela região. Com o transporte urbano VLT, ficará mais fácil viabilizar o mais rápido possível esse parque industrial”, comemorou o governador.

O ministro Bruno Araújo confirmou a afirmação de Robinson: “Vamos autorizar também mais R$ 6 milhões para o projeto executivo, que viabiliza os estudos necessários para levar o sistema ferroviário até o aeroporto”.

O projeto deverá aumentar a malha ferroviária do estado, que atualmente possui 56 quilômetros de extensão, entre dois polos da região metropolitana: Natal/Parnamirim, para a zona Sul, e Natal/Ceará-mirim, ao norte. O sistema potiguar é formado por duas locomotivas e agora quatro VLTs. O mais novo equipamento foi entregue ontem pela manhã e foi fruto de um investimento de R$ 10 milhões.

A intenção da CBTU é, aos poucos, ir substituindo todas as locomotivas – veículos bem mais antigos – pelos novos VLTs, que são equipados com ar condicionado e amortecedores mais modernos e trazem mais conforto aos passageiros. “Nossa estimativa é já estarmos com a malha ferroviária com condições de receber os VLTs que vão chegando. A cada ano queremos adquirir uma ou duas composições até chegarmos a dez em Natal”, adiantou o diretor presidente da CBTU, José Marques.

Ele diz que não tem um prazo definido para esse objetivo ser alcançado, mas que precisa ocorrer até 2022. Para isso, ele diz que é preciso que haja uma reestruturação de toda a malha ferroviária da Grande Natal.

Com o aumento da malha, por exemplo, a CBTU terá condições de colocar nos trilhos os quatro VLTs ao mesmo tempo. “Nosso projeto é chegar a dez VLTs em Natal com a reforma da malha ferroviária porque não adianta adquirirmos VLT se não modificarmos a malha ferroviária. Essa malha sendo modificada, com a construção de novos desvios, isso vai proporcionar uma demanda maior, uma oferta maior de VLT e assim o tempo de viagem diminuirá em torno de 60%”, explicou Marques.

Fonte: Novo

Nenhum comentário:

Postar um comentário