terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Quatro cidades devem eliminar ônibus a diesel até 2025

Na reunião da Cúpula do C40, grupo que reúne as maiores cidades do planeta em prol de ações para proteção do meio ambiente, a Cidade do México se comprometeu a eliminar os ônibus movidos a diesel no transporte urbano e metropolitano.

O compromisso foi firmado no último dia da reunião da cúpula, sexta-feira, 02 de dezembro, que ocorreu na capital mexicana.

Com isso, a Cidade do México se junta a Paris, Madri e Atenas que têm o mesmo objetivo.

A missão é reduzir a poluição do ar e os problemas de saúde relacionados às emissões.

Apesar de os ônibus contribuírem para o meio ambiente ao reduzirem a frota de veículos convencionais de passeio, com a eletrificação dos sistemas ou o uso de outras alternativas, como o biocombustível, é possível ampliar esses benefícios ambientais.

Além disso, o diesel polui mais que a gasolina na comparação direta entre os dois combustíveis. O problema da gasolina é a quantidade de veículos de uso particular, muito superior à dos veículos de transportes coletivos.

O prefeito da Cidade do México, Miguel Angel Mancera, afirmou que os ônibus do sistema Metrobus serão trocados por modelos híbridos. Haverá também o primeiro corredor 100% eletrificado da cidade, como já havia noticiado o Diário do Transporte em 18 de novembro de 2016: https://diariodotransporte.com.br/2016/11/18/mexico-tera-corredor-com-100-de-onibus-eletricos/

A reunião da cúpula na Cidade do México foi presidida pela prefeita de Paris, Anne Hidalgo, que assumiu em 2014 a meta de eliminar os ônibus a óleo diesel das ruas da capital francesa até 2025.

Segundo Anne Hidalgo, a meta responde a uma preocupação mundial de saúde pública.

Em Paris, em torno de 2500 mortes por ano são atribuídas à poluição do ar.

Fonte: Diário do Transporte

Nenhum comentário:

Postar um comentário