domingo, 11 de dezembro de 2016

Retrô: As Scanias da frota urbana de Natal


Destacada por sua robustez e qualidade dos produtos, a marca Scania marcou presença na frota das empresas de Natal e da região metropolitana. O inesquecível ronco dos motores e a presença da marca na frota de Natal estão na coluna Retrô de hoje.


Não foram muitas as empresas que tiveram a marca Scania em suas frotas urbanas. Em comparação com as outras marcas que tiveram presença nas empresas de Natal, a quantidade de Scanias é pequena – até mesmo em comparação com a Volvo, fugindo da polaridade Mercedes-Benz X Volkswagen/Ford.

Apesar da pouca quantidade, a presença da Scania em Natal foi marcante e inesquecível, rendendo boas lembranças a quem viu de perto os veículos na frota e se destacando na história do transporte urbano de Natal.

A partir dos anos 80, com a produção de motores para ônibus na chamada “Série 2” da Scania, Natal já recebeu veículos da marca. Em 1988, as empresas Transportes Guanabara e Cidade do Sol receberam unidades do modelo Amélia, fabricado pela montadora Caio, com o chassi Scania F112HL. Na ocasião, foi feito um almoço de solenidade com a presença do então prefeito de Natal, empresários e jornalistas.


 

Os ônibus tinham o eixo dianteiro recuado da extremidade do chassi, o que tornava a marca do F112, aliado a robustez de veículo extrapesado, e foram os representantes iniciais da Scania em Natal.
Na década de 1990 tornou-se mais comum a presença da Scania em Natal, a partir do seu chassi lançado em 90: o F113HL. Em Natal e na região metropolitana, o veículo esteve presente nas empresas Guanabara, Conceição, Santa Maria, Riograndense, Oceano, Campos e Brandão.

Guanabara:

A empresa fez compras do chassi F113HL nas carrocerias Vitória e Alpha, da montadora Caio. Os Vitórias chegaram à empresa no ano de 1990, e os Alphas em 1996 – estes, direcionados inicialmente à operação da região metropolitana.


 


Santa Maria:

A Santa Maria também teve o Scania F113HL na frota de Natal. Os veículos vieram usados de outras empresas do mesmo grupo empresarial, e já passaram a operar as linhas de Eucalíptos após os anos 2000.

 

Riograndense:

Na Riograndense, a compra dos F113HL foi no ano de 1994, em ônibus da carroceria Urbanus, montado pela Busscar. Inicialmente, operavam linhas da região metropolitana, e posteriormente foram direcionados para as linhas urbanas. Eles também foram os últimos a se aposentar – em 2012, quando a empresa encerrou suas operações em Natal.


Campos:

Uma unidade fez parte da Scania F113HL fez parte da empresa Campos, adquirida em 1997, que encerrou suas operações em 2014. A empresa teve um Urbanus, fabricado pela Busscar.


Brandão:

Também há registro de uma unidade da empresa Brandão, que operou a linha Natal/Ceará-Mirim até o ano de 2006. Trata-se de um Torino, fabricado pela Marcopolo.


Oceano:

A Oceano, empresa operadora de linhas metropolitanas pertencente à Guanabara, foi a última empresa a receber a Scania F113HL em sua frota dentre as operadoras da região metropolitana. O veículo foi remanejado da Guanabara – que coincidentemente, já tinha operado as linhas da região metropolitana quando ainda não era Oceano, mas apenas Guanabara. Trata-se de um dos Alphas, da montadora Caio, que operou linhas até meados de 2010.


Houve ainda uma unidade deste modelo presente na frota da empresa Nossa Senhora da Conceição.

Atualmente, já não há mais veículos da marca em nossa frota.

 Fotos: Acervo UNIBUS RN / Emanuel Santos / Ônibus Brasil

2 comentários:

  1. Os da Guanabara eram com numeração 88098 linha 13
    88099 linha 05 modelos Caio Amélia depois vieram o modelo Caio vitória com numeração 91012 linha 02 91015 linha 61 que antes era linha 07 e a 91018 linha 62 q era linha 08
    Na Conceição tinha uma com numeração 91070 linha 22

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caríssimo Joafran, agradecemos suas observações. Ao que tudo indica esses prefixos estão todos corretos.
      Obrigado pela sua visita ao Unibus-RN!

      Excluir