sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Venda online de passagens rodoviárias cresce mais que 100% no período de final de ano

A ClickBus, empresa especializada em vendas online de passagens rodoviárias, registrou um aumento de 103% na venda online de passagens rodoviárias no final de ano em comparação ao mesmo período em 2015. Mesmo sendo em final de semana, os feriados de Natal e Réveillon movimentaram as rodoviárias do Brasil. Segundo o Ministério do Turismo, o número de passageiros rodoviários esperados era o triplo em relação aos de avião, chegando a 19 milhões em comparação a seis milhões de passageiros aéreos. O destino mais procurado pelos viajantes de ônibus durante as comemorações foi o Rio de Janeiro e a cidade com maior número de partidas foi São Paulo.

“Os destinos mais escolhidos pelos clientes foram lugares que possuem aeroportos, mas as rotas, em média, não passaram de 500 km. Em um ano complicado financeiramente como foi 2016, as pessoas optaram por viagens mais curtas e consequentemente menos custosas”, comenta Fernando Almeida Prado, Co-CEO da ClickBus. O preço médio das passagens rodoviárias foi de R$ 90 e alguns destinos podiam sair até 300% mais caros caso o viajante optasse pelo avião. “Nessas épocas do ano, o rodoviário apresenta preços estáveis e isso é importante para a economia e planejamento do cliente. Ele pode primeiro definir quantos dias quer ficar no destino, gastar com hotel, em passeios e então comprar a passagem de ônibus sabendo que o valor não iria aumentar”, completa.

O maior número de embarques nas rodoviárias brasileiras aconteceu para viagens de Réveillon, no dia 30 de dezembro. Comparados aos números de 2015, os dados mostram que os passageiros fizeram viagens com quase metade da distância, 900 km em 2015 e 500 km em 2016, sendo os destinos mais comprados online: Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba, Belo Horizonte e Campinas. Quem viajou de ônibus e comprou online, garantiu sua passagem com 14 dias de antecedência enquanto que em 2015, a antecipação foi menor, de 8 dias.

Fonte: Transpo Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário