sábado, 25 de março de 2017

Rodoviários fazem assembleia na segunda-feira para definir greve

Motoristas, cobradores e fiscais que atuam no sistema de transporte coletivo de Natal não definiram, oficialmente, a realização de uma greve que poderá afetar a prestação do serviço de ônibus urbano nos próximos dias. A informação foi confirmada pelo diretor do Sindicato dos Rodoviários (Sintro), Harley Davidson. Tal decisão está condicionada à validação dos profissionais mediante realização de assembleia, prevista para a próxima segunda (27).

"Na realidade, a greve não está definida. Para definirmos qualquer ponto na categoria, é preciso a realização das assembleias", declara Harley Davidson.

Conforme divulgado em redes sociais na manhã desta sexta-feira (24), os rodoviários teriam decidido pela paralisação em assembleia já realizada. Porém, segundo Harley Davidson, a categoria ainda irá se reunir em dois períodos na próxima segunda, às 9h e às 16h, em frente à sede do Sintro, no Baldo, para fechar a questão.

Uma reprodução de um suposto edital de greve também foi divulgado. Nele, constam datas como a da possível greve (31/03) e da publicação do documento (27/03), dia em que coincide com a realização da assembleia dos rodoviários. 


O diretor do Sintro, Harley Davidson, afirma que o texto divulgado não é válido.

"Caso a categoria decida pela paralisação na segunda, aí sim, vamos publicar o edital de greve nas redes sociais e na imprensa para que a população tome conhecimento", diz o dirigente.

No entanto, os pontos elencados no texto foram confirmadas pelo diretor como as motivações que podem levar à possível deliberação da greve. Tratam-se das reformas previdenciária e trabalhista, em tramitação no Congresso Nacional, além do Projeto de Lei da Terceirização, aprovada pela Câmara dos Deputados na última quarta-feira (22).

"Essas reformas são de interesse não somente da categoria, mas de toda a população", reforça Harley Davidson.

Nenhum comentário:

Postar um comentário