sábado, 8 de abril de 2017

Tarifa de ônibus deverá subir mesmo sem licitação do sistema

A segunda tentativa da Prefeitura de Natal em dar continuidade à licitação do transporte público municipal falhou novamente. Da mesma forma que aconteceu no último dia 31 de janeiro, quando uma sessão com a Comissão Especial de Licitação do Transporte Público de Natal foi marcada para o recebimento dos envelopes com as propostas das empresas interessadas em participar do certame, ontem pela manhã ninguém se apresentou. Com apenas vinte minutos de duração, a sessão ocorrida em uma sala do Parque da Cidade, no bairro Pitimbu, foi declarada oficialmente “deserta” às 10h20.

A sessão de ontem foi referente ao sistema regular 1 da licitação, que envolve os ônibus urbanos. A falta de interessados trava a licitação por ora, contudo, pode ter uma consequência, sobretudo, para os usuários: agora a tarifa tem grande possibilidade de passar por uma atualização, mesmo antes da licitação. Quem diz isso é a própria Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU).

Ontem, após a confirmação de que ninguém apresentaria propostas para a prestação de serviços, o secretário adjunto da pasta municipal Walter Pedro admitiu que deverá haver reajuste em breve. “Um ano após [o último reajuste], na situação que a cidade está agora, dos custos mais elevados, provavelmente haverá atualização tarifária. Só não sabemos o índice, mas a tendência é essa”, confirmou.

O fato de a abertura dos envelopes ontem ter sido “deserta” deve impulsionar o aumento da passagem. A última atualização tarifária que fez o valor da passagem subir de R$ 2,65 para R$ 2,90 foi em janeiro de 2016. Assim, desde o primeiro mês de 2017, o Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros (Seturn) busca o aumento. A STTU já começou um estudo técnico para definir de quanto será essa atualização.

“Na última reunião do Conselho Municipal de Transporte e Mobilidade Urbana de Natal [CMTMU], na quinta-feira [30 de março] a gente analisou a proposta do Seturn e apresentamos as incongruências daquele valor apresentado. Ficou definido que após esse certame licitatório [de ontem] a gente iria apresentar nosso estudo. O certame deu deserto, a equipe técnica da STTU está concluindo os estudos do reajuste da tarifa”, comentou Pedro.


Ele ainda adiantou que assim que o estudo técnico for concluído uma nova reunião do CMTMU será convocada para a nova proposta ser apresentada. O secretário adjunto acredita que na próxima semana já haverá uma posição sobre a data dessa reunião, no entanto, ele decidiu não arriscar outros prazos ou estimativas de quanto será o reajuste tarifário.

De acordo com o consultor técnico do Seturn, Nilson Queiroga, o valor aceito pelos empresários é uma passagem de R$ 3,50. “Em janeiro o Seturn pediu que a STTU corrija a planilha dela com três itens: o reajuste salarial [dos funcionários das empresas de ônibus], reajuste este que aconteceu em 1º de maio do ano passado, de 10%; a modificação do preço do combustível óleo diesel; e a redução da quantidade de passageiros pagantes ocorrida em 2016 e que a tarifa atual não considera”, defende.

Fonte: Novo

Nenhum comentário:

Postar um comentário