domingo, 21 de maio de 2017

Especial UNIBUS RN: 54,8% da frota de Natal é acessível para deficientes


54,8% da frota do transporte de Natal possui acessibilidade integral. O levantamento foi realizado pelo Portal UNIBUS RN, que avaliou a frota de todas as empresas natalenses, e considerou apenas os ônibus com acessibilidade integral – isto é, os veículos com elevador para uso de deficientes físicos e pessoas com dificuldades de locomoção, já que para a Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU), fatores como assentos preferenciais reservados, por exemplo, já tornam o ônibus acessível.

 

A empresa com maior percentual de ônibus acessíveis é a Cidade do Natal. 47 dos 52 ônibus da empresa têm acessibilidade integral. O número representa 90,4% da frota. A Via Sul (TransFlor) é a segunda empresa com maior percentual de ônibus que dispõem de acessibilidade: 35 dos 44 veículos da frota podem ser utilizados por deficientes físicos e cadeirantes. 79,5% da frota da Via Sul é adaptada.

Cidade do Natal: quase 100% da frota conta com elevador

Maior empresa do Estado, a Guanabara, também é a que disponibiliza o maior quantitativo de ônibus com plataforma elevatória, mas é apenas a terceira do ranking em números relativos de veículos acessíveis em sua frota: 129 dos 212 ônibus são dotados de acessibilidade integral, representando 60,8% de sua frota. A Reunidas é a quarta empresa que mais dispõe percentualmente ônibus adaptados para deficientes físicos em Natal, com 60 dos 105 veículos disponíveis para usuários com dificuldade de locomoção, ou 57,1% de sua frota.

Guanabara: Maior em número total de acessíveis

Os piores índices ficaram com as empresas Conceição e Santa Maria, respectivamente. Na Conceição, 48 dos 112 ônibus têm elevador, garantindo acessibilidade integral para os usuários, representando 42,9% de sua frota. Já na Santa Maria, apenas 46 dos 141 ônibus de sua frota são acessíveis integralmente, ou ainda 32,6% da sua frota total.

Santa Maria: Pouca acessibilidade

Apesar do número total de ônibus acessíveis contemplar um pouco mais da metade da frota natalenese – 365 dos 666 ônibus – ainda está longe da exigência de 100% da frota para a licitação prevista pela Prefeitura de Natal e da Lei de Acessibilidade. De acordo com a NTU, apenas as capitais de Roraima, Boa Vista, de Minas Gerais, Belo Horizonte, do Distrito Federal, Brasília, e do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, têm a frota totalmente acessível. Recentemente, a Lei Brasileira de Inclusão das Pessoas com Deficiência (Lei 13.146/2015), no capítulo X, artigo 48, assegurou que toda a estrutura do transporte coletivo deve funcionar de modo acessível para pessoas com deficiência.


Ao mesmo tempo, o índice de ônibus acessíveis integralmente em Natal é superior a maior cidade do país, São Paulo, que conta com 52,7% da frota adaptada para usuários em cadeira de rodas, de acordo com dados da SPTrans, empresa que gerencia os ônibus urbanos de São Paulo. Já no comparativo com a vizinha João Pessoa, capital da Paraíba, Natal perde: 75% da frota contam com elevador, com destaque para a empresa Santa Maria paraibana, onde apenas oito veículos não possuem o item de acessibilidade.

Histórico

O primeiro ônibus com elevador para deficientes físicos foi adquirido pela empresa TransFlor, no ano de 1990. A empresa foi pioneira na acessibilidade em Natal. O veículo circulou em Natal de forma exclusiva por quase 10 anos, quando foi aposentado, na transição da empresa TransFlor para a marca Via Sul, em 1998. Após a aposentadoria do veículo, somente em 2003 Natal voltou a ter ônibus com elevador: foi quando o Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Natal – SETURN – comprou dois micro-ônibus para o lançamento do programa Transporte Cidadão.

TransFlor teve o primeiro ônibus com elevador, nos anos 90

Inicialmente, os ônibus circularam em rotas específicas, criadas pela Prefeitura do Natal. Posteriormente, foram incorporados às empresas e destinados nas rotas operadas por elas. Entre 2003 e 2006, seis empresas (Guanabara, Conceição, Santa Maria, Reunidas, Via Sul e Cidade das Dunas/Cidade do Natal) receberam os veículos, com mesma configuração e pintura padronizada. A partir de 2008, a padronização dos veículos chegou ao fim, os carros receberam a pintura padrão das empresas e continuaram operando suas linhas, até serem aposentados pelas empresas, já que se tratava de micro-ônibus.


 
Micros foram reformados e rodaram em Natal

Em 2007, Natal recebeu os primeiros ônibus de grande porte com elevador, adquiridos​ pelas empresas Guanabara, Reunidas e Santa Maria. Apesar da compra pioneira, algumas renovações feitas no ano seguinte, em 2008, não contavam com elevador. Apenas em 2009, com a obrigatoriedade da fabricação dos veículos com elevador, foi que as renovações da frota passaram a ser com total acessibilidade.

Em 2008 foram comprados ônibus sem elevadores

Por Flávio Dantas e Thiago Martins                        
Colaboração: Andreivny Ferreira, Heitor Bezerra, Helckton Fernandes e Thiago Morais
Fotos: Acervo UNIBUS RN, Thiago Martins, João Maria Gomes e João Paulo Nascimento/Ônibus Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário