quarta-feira, 3 de maio de 2017

Teste para pagamento de ônibus e lotação com cartão de crédito será ampliado

Cesar Lopes / Pref. de Porto Alegre
Após 30 dias de testes em dois lotações da linha 02.1 — Menino Deus e em um ônibus da linha T1, o pagamento das tarifas com cartões de crédito, de débito e pré-pagos terá a avaliação estendida. A decisão de adiar a conclusão dos testes com a tecnologia "contactless" — que funciona por aproximação e sem senha — é da Companhia de Processamento de Dados do Município de Porto Alegre (Procempa), que sustenta ser necessário o uso em mais coletivos.

Conforme o órgão municipal, os equipamentos funcionaram bem, não apresentando problemas com trepidações nos deslocamentos e sinal fraco de internet em alguns pontos da Capital.

No entanto, os passageiros não conferiram a novidade: as únicas pessoas que utilizaram o serviço foram integrantes da própria companhia e da Associação dos Transportes de Passageiros (ATP).

— Tínhamos encomendado uma leva de cartões com essa tecnologia para fazer o teste. Quando fechamos os 30 dias (em 21 de abril), nos perguntamos por que a novidade não foi tão atrativa, já que as pessoas usam muito o cartão de crédito no dia a dia. Aí vimos que muita gente não tem esse tipo de cartão — explica o diretor técnico da Procempa, Michel Costa. — Além disso, dois lotações e um ônibus não foram suficientes para as pessoas testarem o serviço .

De acordo com Costa, será feita uma nova fase de avaliação em até 30 dias — a ideia é testar os equipamentos em 40 linhas de ônibus e em aproximadamente 20 lotações. Um estudo ainda está sendo realizado para decidir quais rotas serão escolhidas.

Pagamento com celular pode ser avaliado

O diretor técnico afirma que a companhia agendou uma reunião com o Banrisul em busca de uma estratégia para abranger mais correntistas que utilizam o transporte coletivo. Nessa segunda etapa, uma nova modalidade poderá ser adicionada ao serviço: a opção de efetuar o pagamento com o celular por meio da mesma tecnologia.

— Hoje em dia, é possível fazer transações bancárias pelo celular, então estamos vendo a facilidade. Também estamos convidando a MasterCard para que coloque quiosques em pontos de ônibus de maior pico, para ver se as pessoas têm interesse em mudar a tecnologia do cartão — relata Costa.

Os testes

— Porto Alegre e São Paulo são as primeiras capitais do Brasil a testar o sistema.

— A ideia é tornar os coletivos mais seguros, com menos circulação de dinheiro, além de facilitar o acesso às pessoas que não possuem o cartão TRI.

— Os coletivos terão informativos no interior dos veículos alertando sobre a disponibilidade da nova forma de pagamento.

— A orientação dada pela administração municipal é de que os usuários procurem os gerentes de seus bancos e façam a solicitação do cartão com a tecnologia "contactless", já que a maioria dos bancos tem o sistema.

Fonte: Zero Hora

Nenhum comentário:

Postar um comentário