domingo, 23 de julho de 2017

Especial UNIBUS RN: Pioneira, Transportes Guanabara completa 48 anos de atividade


A empresa Transportes Guanabara, operadora do transporte coletivo de Natal, completou neste sábado (22) 48 anos de existência. Pioneira em Natal, o portal UNIBUS RN parabeniza a empresa, e registra a evolução da maior empresa de transporte coletivo do Rio Grande do Norte.


Fundada em 1969, a Transportes Guanabara Ltda. – permissionária em transporte público por ônibus – foi pioneira no Rio Grande do Norte, tendo seu itinerário definido por um motorista português que veio para Natal com determinação para construir uma empresa em que o transporte fosse sempre levado a sério.

A ponte de Igapó ainda era de ferro, Natal tinha pouco mais de 50 mil habitantes e se resumia aos bairros centrais e alguns conjuntos da Zona Oeste. Este era o cenário da cidade no final da década de 1960, quando o motorista de lotação português, Olinto Gomes, firmava um compromisso importante com a cidade: a criação da Transportes Guanabara.


A empresa começou com uma frota de apenas sete ônibus, que faziam a linha Rocas-Quintas. Como Natal estava em expansão, a Guanabara acompanhava esse crescimento, e em uma década, já havia comprado dez outras pequenas empresas.

O ano de 1975 foi marcado pela aliança da Guanabara com a Unidos, do empresário Fernando Mota de Queiroz. Com a parceira, o número de veículos cresceu para 75, e as linhas já abrangiam maiores partes da capital.


A partir daí a Transportes Guanabara cresceu em ritmo acelerado, adquirindo novas empresas e ultrapassando as fronteiras de Natal. Fonte: Transportes Guanabara


Entre o final da década de 70 e a década de 80 a Guanabara cresceu consideravelmente. Em Natal, operava linhas nas zonas oeste e norte – sendo esta a área que se tornou a principal zona de operação até os dias de hoje.


Apesar do crescimento, o período também trouxe abalos para a Guanabara. Um deles foi em fevereiro de 1984, com o acidente envolvendo um ônibus da empresa que deixou 22 mortos e dezenas de feridos durante o carnaval de Natal. Na ocasião, o veículo ia do Alecrim para as Rocas com integrantes de uma escola de samba e ao tentar desviar de um fusca, atingiu foliões do bloco “Puxa-Saco”, que subiam a ladeira da Avenida Rio Branco. O acidente abalou a imagem do carnaval em Natal, e chegou a ser repercutido no programa ‘Linha Direta’, da TV Globo.


A Guanabara também viu sua área de operação diminuir, com o surgimento da empresa Pirangy, nos anos 80, levando parte de suas linhas, e Nossa Senhora da Conceição, no início dos anos 90. Ambas foram criadas após cisão empresarial da Guanabara.


Ainda nos anos 90, com o surgimento dos alternativos, a empresa chegou a operar com seu próprio ônibus opcional. Como forma de lidar com a concorrência, a empresa também aderiu ao “Ligeirinho” e posteriormente aos micro-ônibus.

 

Entre os anos 90 e 2000 também fez grandes renovações de frota, ofertando qualidade nas áreas onde opera. A empresa também aderiu a ônibus adaptados, com elevador para deficientes físicos, e veículos de três eixos, garantindo o maior transporte de passageiros. A Guanabara também criou a Oceano, empresa destinada as operações metropolitanas e intermunicipais dela.


 

 

Desde 2010, a administração da Guanabara e da Oceano passou a ser feita pela pernambucana Empresa Metropolitana, que comprou a maioria de suas ações.


Fotos: Acervo UNIBUS RN / Acervo Busão de Natal / Iury Mello

Nenhum comentário:

Postar um comentário