quinta-feira, 27 de julho de 2017

Órgãos de mobilidade da Região Metropolita debatem a informatização dos sistemas de trânsito

Os membros Fórum Permanente de Trânsito e Transporte da Região Metropolitana de Natal (FPTT) se reuniram nesta segunda-feira (24) com representantes do Serviço Federal de Processamento de Dados (SERPRO) para tratar da informatização do processamento das autuações de trânsito.

Divulgação STTU

Foram apresentados por Carlos Magno Arantes, representante comercial do SERPRO, o sistema Radar e SNE. O Sistema Radar trata da informatização do processamento de multas de trânsito, desde a aplicação com talonário eletrônico até o processo de recursos de multas. Já o SNE (Sistema de Notificação Eletrônica) é voltado para o cidadão. A adesão por parte do motorista é voluntária, mas, quando feita, o condutor que cometer infração de trânsito pode ter um desconto de até 40% no valor da multa desde que ele reconheça o cometimento da infração e não apresente defesa prévia ou recurso. Isso se deve a mudança no artigo 284 do Código de Trânsito Brasileiro e publicação da Resolução nº 662/2016 do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN). O SNE substitui, para qualquer efeito legal, os outros meios de notificação.

Para Elequicina Santos, presidente do FPTT e secretária da STTU, a implantação de sistemas que auxiliem os órgãos e o cidadão só contribui para melhorar a relação do poder público com a sociedade. “A informática é uma das grandes parceiras da nossa vida hoje, acelerando processos e serviços. É por isso que toda a Região Metropolitana demonstrou interesse em participar deste encontro”, pontuou.

Além da presidente do FPTT, participaram da reunião Joselito Xavier de Paiva e Francisco de Andrade Jr, da Secretaria de Trânsito e Transporte (SETRA) de Parnamirim; Edilson Fidelis da Silva, diretor do Departamento Municipal de Trânsito (DEMUTRAN) de São Gonçalo do Amarante; Ricardo Albuquerque, da Coordenadoria de Trânsito (COMUTRAN) de Ceará-Mirim; Themistocles J. Costa, da Secretaria de Segurança Pública, Defesa Civil, Mobilidade Urbana e Trânsito (SESEM) de Mossoró; Arthur Fernandes Diniz, do Departamento de Estradas de Rodagens (DER) do RN; Maria de Lourdes de Souza, Roseane de Sabóia, Clodoaldo Cabral e Walter Pedro da Silva, da Secretaria de Mobilidade Urbana (STTU) de Natal; e Felipe Lopes da Silva e Luciano Francioli, ambos do SERPRO.

O SERPRO
Criado em 1694, o Serviço Federal de Processamento de Dados (SERPRO) é uma empresa pública federal vinculada ao Ministério da Fazenda que presta serviços de tecnologia da informação para órgãos federais, estaduais, municipais e empresas privadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário