sexta-feira, 21 de julho de 2017

Prefeito de BH aprova plano que prioriza ciclovias

Aderir à bicicleta como meio de transporte é um caminho sem volta. A afirmação é do prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PHS), logo após receber um grupo de ciclistas em seu gabinete na prefeitura para avaliar um plano com mais de cem ações que, se implementadas, vão transformar a capital em uma cidade completamente adaptada às bikes.

“Vamos aprovar o plano, levar para a Secretaria de Planejamento e Finanças. A BHTrans já aprovou”, afirmou o prefeito. “O projeto é muito audacioso, mas é bom”, declarou.

Ele disse também que precisa verificar o Orçamento antes de bater o martelo. Porém, nem ele, nem os ciclistas falam de valores para colocar essas ações em prática. “O plano envolve outras questões da cidade, não pode jogar tudo na conta do ciclista. Têm coisas importantes que precisam ser feitas, como o recapeamento de vias”, apontou Kalil, esclarecendo que o valor apresentado engloba também essas ações e, por isso, não poderia ser divulgado agora. A expectativa, porém, é que o plano seja aprovado nos próximos dias.

Membro do coletivo BH em Ciclo – associação de ciclistas urbanos de Belo Horizonte –, Vitor Brandão participou da reunião com a prefeitura na tarde dessa terça-feira (18) e explicou que o plano é dividido em seis eixos, com prazos de execução no atual mandato, até 2020. Algumas coisas devem ser realizadas ainda neste ano, como as melhorias e as correções das ciclovias já implantadas. “A gente apresentou opções de financiamento e mostrou que investir em viaduto e obras para carro é mais caro, danoso e ultrapassado”, contou Brandão, que estava bastante otimista com o que chamou de “virada da bicicleta em BH”. “Foi uma troca. Ele deu boas dicas e quer investir em bicicleta”, afirmou Diego Pessoa, membro do BH em Ciclo.

Eixos. As ações estão divididas em infraestrutura e circulação; legislação; financiamento; educação, mobilização e comunicação; integração modal e bicicletas compartilhadas; e governança (produção de dados e transparência). Todas elas são alinhadas com o plano de mobilidade de BH e com o programa de governo de Kalil, segundo Brandão.

Nas propostas de infraestrutura, há a retomada de projetos como a Zona Trinta, bloco de quarteirões com limites de 30 km por hora, na Savassi e região hospitalar. Outra já prevista é a implantação de novas ciclovias, para atingir 411 km de extensão – hoje, são 82 km na cidade. Instalar bicicletários no metrô e nas estações de integração do Move e treinar melhor os motoristas profissionais de ônibus e van para conviver com as bikes são sugestões que também estão no documento entregue nessa terça-feira (18).

Conjunto. O plano foi elaborado pelo grupo de ciclistas da capital juntamente com a Empresa de Transporte e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans) e a Secretaria Municipal de Planejamento.

Futuro

“O plano é muito audacioso, mas é bom, vamos aprovar. Iremos levar para a Secretaria de Planejamento e Finanças. Têm coisas importantes que precisam ser feitas, como o recapeamento de vias. A bicicleta é um transporte sem volta, é um caminho sem volta em Belo Horizonte.”
Alexandre Kalil
Prefeito de Belo Horizonte

Avaliação

“A reunião foi bastante positiva. Fizemos uma contextualização do por que investir na bicicleta, a conexão delas com outras políticas públicas e apresentamos dados ligados ao custo de se investir em automóvel.”
Diego Pessoa
Membro do coletivo BH em Ciclo

SAIBA MAIS
Justiça. As ciclovias de Belo Horizonte, no entorno da lagoa da Pampulha e nas ruas da região Centro-Sul da capital, deverão ter a largura ampliada e ser pintadas de vermelho pela prefeitura por determinação da Justiça, segundo o Ministério Público (MPMG), que divulgou a informação no último dia 12. A administração municipal também deve efetuar o licenciamento urbanístico que não havia sido feito quando as ciclovias foram implantadas na cidade.

Integração. O plano apresentado nessa terça-feira (18) pelos ciclistas propõe estudar uma maneira de usar o cartão BHBus para utilizar as bicicletas compartilhadas. Há dois meses, o grupo de ciclistas havia se reunido com o prefeito e deu início à construção do plano por meio de nove reuniões com secretarias municipais.

Convite. Os ciclistas convidaram Kalil a fazer o trajeto de casa à prefeitura de bicicleta no dia Mundial Sem Carro, em 22 de setembro, para promover a ideia. O prefeito ainda não respondeu se vai aderir.

Via ANTP

Nenhum comentário:

Postar um comentário