quarta-feira, 26 de julho de 2017

Trampolim da Vitória passa a operar linhas na área urbana de Macaíba

O Departamento de Estradas e Rodagem (DER/RN) autorizou, no último sábado (22), à empresa Trampolim da Vitória a operar extensões das linhas M e H por bairros do centro de Macaíba. Com a medida, os moradores dos bairros Vila São José, Campo das Mangueiras, Lagoa das Pedras, Vilar e Loteamento Esperança, agora recebem mais uma opção de transporte.


Com um preço mais em conta que as outras opções de transporte no município, a iniciativa da Trampolim apresenta uma tarifa de R$ 3,00 e dá direito à meia passagem, gratuidade para idosos e integração com outras linhas da empresa.

A extensão da linha M atende os moradores dos bairros Vilar e Loteamento Esperança, além de atender os usuários da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Macaíba. O transporte faz integração ainda com as linhas M, G, I, H. 

Já a extensão da linha H deve atender os moradores da Vila São José, Campo das Mangueiras e Lagoa das Pedras. O transporte faz integração ainda com as linhas M, G, I, H. 

A população de Macaíba ainda está conhecendo o novo serviço. Chaguinha, comerciante da rodoviária, contou como foi o movimento do transporte nos primeiros dias. Segundo ele, "no sábado (22) teve pouca gente, mas hoje já teve bastante gente. Por que o pessoal ainda não tem conhecimento, mas hoje que estão divulgando, já deu mais passageiros", contou ele.

Segundo o comerciante, a população ainda está se acostumando com a nova opção de transporte. "Tem pessoas que passam pelo carro e acham que está só passando. A partir de amanhã já vai ter bastante gente esperando, o pessoal que vem do colégio, do trabalho. É perfeito, por que nem todo mundo tem dez reais para ir de táxis, e quarto reais todos os dias, todo dia... Três reais é mais acessível, sem falar que com o cartão pega integração", disse Chagas

A maioria da população aprovou a nova opção de transporte na cidade. "Vai melhorar um pouco o deslocamento das pessoas que moram mas longe", afirmou Fernando Lima. "É a melhor coisa que poderia ter acontecido. Transporte barato, em relação as outras opções que tínhamos. Só acho que poderia contemplar mais bairros, o centro ainda está pouco coberto", disse Alline Nunes.

Mesmo com a grande aprovação da população, a tarifa foi considerada salgada por alguns moradores. "Achei ótimo, só o preço que deixou a desejar", comentou Tthomaz Bittencourt. "Salgado, tendo em vista que é um serviço prestado apenas dentro do município. Acabou sendo um serviço como qualquer outro de transporte pago, sem a intenção de ajudar o acesso a população", afirmou Phrancisco Luiz. "Infelizmente na cidade de Macaíba, e no Brasil, nada é perfeito. Sempre vai ter algo que nos desagrada, mas essa iniciativa é muito boa, vai melhorar a vida de muitos trabalhadores macaibense", afirmou Gizellya Aparecida.

Por enquanto, as duas linhas ainda não operam durante os domingos. Segundo a empresa, os trajetos, paradas e horários ainda podem sofrer alterações.

Taxistas e moto-taxistas planejam paralisação

Com a implantação das novas extensões de linhas entre os bairros do centro de Macaíba, os taxistas e mototaxistas do município sentem que podem ser prejudicados com a perda de clientes. As duas categorias discutem a possibilidade de realizar uma paralisação em protesto contra o serviço.

Em contato com os profissionais, eles confirmaram a possibilidade do protesto. "Já estamos pensando em reunir a categoria para chamar [a paralisação]. Por que a Trampolim já é rica, não precisa", afirmou Airton, mototaxista da cidade. "Se continuar rodando vai sair [a paralisação], tanto os moto-táxis como os taxistas. Já está ruim, com esse ônibus é que vai lascar mesmo", relatou Gilmar, taxista da rodoviária da cidade.

Segundo eles, trabalhar com o serviço de transporte está cada vez mais difícil. "Já está difícil tirar o sustento. O Uber já está tomando metade das viagens pra Natal", relatou Chiquinho, taxista da cidade. "Agora é a Trampolim", completou Gilmar.

"Prejudica a gente que somos mototáxis, que pagamos tudo, praça, as taxas na prefeitura também. E agora com esse interbairros por três reais, fora os clandestinos, prejudica mais ainda a gente. Tem o aumento da gasolina também, o governo prejudicando mais a gente ainda (sic)", comentou Tiago, mototaxista. Através das redes sociais, Yuri Samuel, taxista, disse não ser contra a operação dos ônibus nos bairros do centro da cidade. "Eu sou taxista e não sou contra o interbairro. Vai ajudar para quem mora nos bairros mais afastados e que não tem 10$, 12$, 15$ para pagar um táxi e vim resolver algo no centro. Agora quando estiver atrasado, urgência, ai é a hora de solicitar um táxi", comentou ele.

Carlos Augusto KaKa, taxista, considera que o serviço dos ônibus não vai afetar o trabalho da categoria. "Sou taxista e não afeta em nada os táxis. Já estava mais que na hora de ter um interbairros aqui. Este serviço veio para quem andava a pé e não dispõe de 10 reais todo dia para ir até o centro. Quem andava de táxi, vai continuar a andar de táxi, pois um grupo de 4 pessoas sai mais em conta chamar um táxi. Quem está doente e precisa ir com urgência para UPA, vai continuar a pegar táxi. Quem está em um supermercado com 10, 12 sacolas vai chamar um táxi. Ou seja, não afeta em nada. Quem ganha é a população macaibense", afirmou ele.

Em contato com funcionários da Trampolim, eles afirmaram que a Prefeitura de Macaíba tentou paralisar a circulação das extensões das novas linhas de ônibus entre os bairros da cidade, ainda no dia de ontem (24). "Dr. Fernando pretendia entrar com uma ação para paralisar o serviço", disse uma testemunha.

Em contato com a Assessoria de Comunicação do município, a administração informou que a Secretaria de Transportes do município está se inteirando sobre andamento dessa questão é só vai se posicionar após analisar todo o contexto. "Ainda não há um posicionamento", informou a assessoria.

Portal O Solar

Nenhum comentário:

Postar um comentário