quinta-feira, 24 de agosto de 2017

Comil recontrata 60 funcionários em Erechim

Apesar de economia brasileira ainda sentir o momento de crise econômica e política, alguns sinais positivos já têm aparecido em diversos setores. É o que ocorre com o segmento de ônibus, considerado um dos indicadores da atividade econômica de outros ramos que dependem de transportes.


De acordo com o balanço mais recente da Anfavea – Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores, os licenciamentos de ônibus entre janeiro e julho registraram queda de 16,9% em relação a mesmo período de 2016. Mas a produção de chassis cresceu 12,9% nos sete primeiros meses deste ano. Como os ônibus são comprados por encomenda, significa que logo esta alta de produção de chassis vai se refletir em vendas maiores. E para os ônibus serem vendidos, precisam ser encarroçados.

Mesmo que de forma ainda tímida, as fabricantes de carrocerias já começam a ganhar um ritmo de produção mais acelerado em comparação com o primeiro semestre.

Um dos exemplos é a Comil, com sede em Erechim, no Rio Grande do Sul. Ainda em recuperação judicial, a empresa que realizou demissões no ano passado,  acaba de recontratar 60 funcionários para a unidade.

A maior parte destes funcionários, segundo fontes da empresa, é formada por pessoal da produção e de engenharia.

Se a fábrica está recontratando, as revendedoras da marca começam a seguir a tendência.

A SC Campione, representante Comil que atua em São Paulo, recontratou para a área de vendas, João Renato Martins César. O profissional já tinha atuado na unidade por 10 anos, mas teve de ser cortado por causa da queda das vendas.

Com os sinais de retomada, volta a integrar os quadros da representante.

Diário do Transporte

Nenhum comentário:

Postar um comentário