terça-feira, 22 de agosto de 2017

Metrocard estuda uso de biometria facial para combater assaltos nos ônibus da Região Metropolitana de Curitiba

A Metrocard, associação que reúne as empresas de ônibus que ligam as cidades da Região Metropolitana de Curitiba à capital, vai tomar medidas para auxiliar na redução do número de assaltos nos veículos, estações-tubo e terminais.

A associação integra o Comitê Permanente de Segurança no Transporte Coletivo Metropolitano, criado no início deste mês de agosto, e que é formado pela Comec – Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba, gerenciadora do sistema, Sindimoc – Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Curitiba e Região Metropolitana, Setransp – Sindicato das Empresas de Transporte Urbano e Metropolitano de Curitiba e Região Metropolitana, Guarda Municipal e polícias civil e militar.

O objetivo do comitê é auxiliar e dinamizar os atendimentos às ocorrências com informações em conjunto entre os diversos agentes do setor de transportes, criando uma base para ações de inteligência policial.


Com os dados e os Boletins de Ocorrência padronizados e as informações sobre os históricos das ações, é possível traçar medidas preventivas mais eficazes.

“O comitê aborda diversos temas relacionados à segurança. Um dos aspectos é a comunicação entre as empresas de ônibus e polícias ser mais ágil ainda para que as ações sejam rápidas. O importante é que estamos unindo esforços” – disse o coordenador do Grupo Leblon Transporte, Nabor de Anunciação, que integra o comitê.

A tecnologia também tem sido aliada para combater as ocorrências de roubos e furtos.

Segundo a Associação Metrocard, quanto maior o número de passageiros que fazem uso da bilhetagem eletrônica, com o cartão Metrocard, menor será a quantidade de dinheiro vivo no sistema, diminuindo a atratividade para os criminosos.

Além disso, com o aplicativo da Metrocard para celulares, é possível saber a previsão exata de quando o ônibus vai passar no ponto. Com isso, o passageiro pode se programar e ficar menos tempo esperando.

A Metrocard também realiza estudos quanto às possibilidades técnicas para que as câmeras do sistema de biometria facial também sejam acionadas em casos de assaltos.

Com isso, os criminosos também se sentiriam mais inibidos.

Outras tecnologias estão sendo estudadas para auxiliar na segurança do setor de transportes.

As empresas de ônibus também orientam os funcionários quanto a procedimentos básicos de segurança, como nunca reagir às abordagens dos criminosos, e a registrarem de imediato um boletim de ocorrência.

O passageiro também pode auxiliar fazendo sua parte ao seguir dicas simples:

– Esteja sempre atento ao movimento ao redor.

– Cuidado com bolsas, celulares, carteiras e pertences pessoais.

– Evite ostentar joias, bijuterias, aparelhos celulares, relógios e qualquer outro objeto que chame a atenção de bandidos.

– Se possível, ao esperar o ônibus, procure pontos em locais bem iluminados e, também havendo a possibilidade, evite locais desertos.

– Em hipótese alguma reaja a um assalto. Além de quase sempre estarem armados, os criminosos atuam em bando. Muitas vezes, um comparsa está dando cobertura escondido.

Diário do Transporte

Nenhum comentário:

Postar um comentário