quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Paradas de ônibus causam transtorno em Parnamirim

Usuários do transporte público de Parnamirim denunciam situação precária das paradas de ônibus na BR 304, na altura do bairro Emaús. Os moradores que dependem dos coletivos para se deslocar a Natal reclamam que os pontos estão em péssimo estado de conservação, alguns, prestes a desabar.


De acordo com reclamação enviada ao NOVO, as paradas de concreto e ferro estão em estado avançado de corrosão, oferecendo risco a quem espera ônibus nos locais. O leitor Paulo Henrique Correia, morador de Emaús e que fez a denúncia, disse que uma delas chegou a desabar.

Segundo ele, os passageiros pedem a desativação das velhas paradas apesar de informarem que novos abrigos já foram construídas. Paulo Henrique Correia frisou ainda que a reivindicação principal é a desativação dos antigos.

A denúncia enviada ao NOVO também dá conta que a vegetação próxima aos pontos está muito alta, encobrindo a visão de quem espera pelos coletivos.Em alguns pontos os usuários sequer conseguem ver os ônibus quando estes se aproximam.

O NOVO entrou em contato com a Superintendência Estadual do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) para responder os leitores. Em nota, o órgão federal disse que começou ontem (15) processo de desativação das paradas de ônibus que estão com sua estrutura comprometida.

O DNIT também informou que as antigas paradas serão substituídas e que novas estão sendo construídas. O departamento divulgou que está programada a implantação de 58 novos abrigos, e cinco deles já foram refeitos e que os antigos foram removidos. O órgão se comprometeu em demolir todas as estruturas que oferecem riscos aos usuários do transporte.

Com relação à vegetação que compromete a visão dos passageiros que estão nas paradas, o DNIT disse que no momento está com um processo licitatório em andamento para a contratação de nova empresa para a execução da manutenção desse trecho da BR 304 entre Natal e Parnamirim.

A reposta do DNIT atende ao pedido de informação feito pelo leitor Paulo Henrique Correia, morador do bairro Emaús e usuário de transporte coletivo. Paulo entrou em contato com o NOVO Notícias via NOVOWhats (99113-3526) para sugerir a pauta ao NOVO.

Novo Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário