quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Prefeitura do Natal discute mudanças para retomar licitação dos transportes

Depois de ter tido dois editais de convocação completamente ignorados pelas empresas que operam no transporte público da cidade, a Prefeitura Municipal do Natal, através da Secretaria Municipal de Transportes Urbanos (STTU), está viabilizando diálogo com vereadores da capital potiguar para aperfeiçoar o projeto de licitação dos transportes, cobrado pela população natalense há pelo menos quatro anos.



A informação foi confirmada pela titular da STTU, Elequicina dos Santos. Em contato com a reportagem, a secretária disse que já apresentou uma solicitação na Câmara Municipal do Natal para viabilizar uma comissão de parlamentares que possam ajudar a Secretaria na formulação do novo projeto. Segundo ela, esta fase está próxima de ser iniciada e marcará o pontapé inicial da retomada para a licitação.

“Fizemos há pouco tempo uma solicitação para que a Câmara formasse uma comissão para estudar com a gente esse caso e formular um novo projeto. Neste momento, estamos agilizando uma reunião com os vereadores, onde debateremos todos os pontos necessários e, depois disso, encaminharemos para o Poder Legislativo as mudanças que forem feitas, visando a aprovação na Casa. Estamos só aguardando essa reunião para poder dar o pontapé inicial”, contou.

Questionada sobre se o edital publicado em novembro do ano passado pela Prefeitura poderia ser modificado neste novo momento, Elequicina admitiu que sim. No entanto, preferiu não externar quais mudanças estão passíveis de acontecerem, uma vez que ainda carecem de diálogo com os vereadores. “Se a gente modificar a lei, algumas coisas vão ser alteradas. Com isso, com certeza vai mudar também o edital. As coisas estão todas atreladas. Mudando uma, inevitavelmente as outras serão afetadas”, concluiu.

No edital lançado no ano passado, o projeto contemplava dois lotes, sendo cada um com 37 linhas. O lote 1 do sistema regular pretendia atender às zonas oeste e sul de Natal e o lote 2, as zonas leste e norte. As empresas que venceriam o processo licitatório teriam a partir da assinatura do contrato 180 dias para implantar o sistema. A validade da concessão era de 10 anos, podendo ser prorrogada uma única vez por igual período.

Diante do cenário teoricamente ‘fechado’ no edital, duas convocações foram feitas pela PMN na intenção de receber propostas: em 31 de janeiro e 06 de abril. No entanto, ninguém entregou envelopes em ambos os casos, culminando na suspensão do projeto para ser reestruturado e revitalizado pelo Poder Executivo. Agora, Elequicina quer que a situação seja melhor avaliada pelas empresas e que, enfim, alguém apareça com alguma proposta.

“Partindo da ideia de que queremos melhorar a nossa rede de transportes, estamos torcendo para que, desta vez, nós realmente tenhamos participantes em busca do projeto. A intenção da Secretaria Municipal de Transportes Urbanos (STTU) é dar mais conforto a população. Estamos torcendo muito por isso, queremos dar ao povo de Natal o melhor sistema de transporte possível. Vamos torcer bastante para tudo correr como planejado”, finalizou.

Agora RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário