sábado, 30 de setembro de 2017

China impõe metas para produção e venda de veículos elétricos no país

O governo chinês anunciou nesta quinta-feira (28) que a partir de 2019 vai impor metas de vendas domésticas de carros elétricos e híbridos para as montadoras e importadoras de veículos. A obrigatoriedade se aplica às fabricantes que produzem ou importam 30 mil veículos ou mais por ano.

Os mais atingidos por esta mudança na legislação do país serão as fabricantes estrangeiras, como a Volkswagen ou a Ford.

A intenção das autoridades do país tem duas intenções: uma é reduzir a poluição do ar, e a outra estimular a indústria doméstica de carros verdes.

A implementação gradual dessas metas estava originalmente planejado para 2018, mas, depois de pedidos das montadoras estrangeiras, Pequim concordou em adiar apara 2019. As fabricantes estrangeiras alegaram dificuldades em construir a infraestrutura de produção necessária até o próximo ano.

No ano de 2019 os veículos elétricos ou híbridos deverão representar 10% das vendas anuais das montadoras locais e importadores, conforme comunicado emitido pelo Ministério da Indústria e Tecnologia de Informação. Ainda segundo o Ministério, o percentual será elevado para 12% em 2020.

A determinação do gigante asiático em estimular a produção de carros elétricos no maior mercado mundial de veículos está repercutindo em todo o mundo, e está obrigando as montadoras a desenvolver a tecnologia. É o caso da Volkswagen, que decidiu recentemente começar a fabricar veículos elétricos na China.

Diário do Transporte

Nenhum comentário:

Postar um comentário