domingo, 3 de setembro de 2017

Empresas apostam em inovações para transformar o transporte

Veja 5 novidades que estão no radar de start ups e de grandes companhias

Foto: Hyperloop divulgação


Novo trem supersônico

Um trem de velocidade quase supersônica. Esse é o XP-1, que, no início de agosto,  realizou seu segundo teste. A startup norte-americana Hyperloop One, desenvolvedora do projeto, planeja a realização de uma viagem inaugural para 2021. O trem é um sistema de transporte que funciona em uma espécie de cápsula de alumínio que circula dentro de tubos pneumáticos e pode atingir a marca dos 1.200 km/h. Ele mantém-se no ar graças a um sistema de suspensão magnética. A ideia do Hyperloop foi lançada em 2013 pelo empresário Elon Musk, fundador da fabricante de automóveis elétricos Tesla e da empresa aeroespacial SpaceX, mas atualmente é desenvolvida por empresas sem vínculos com ele.

Nova bateria desafia íon de lítio

A Sun Microsystems, empresa americana do Vale do Silício, desenvolveu uma bateria alcalina que pode derrubar a bateria de íon de lítio usada em veículos elétricos. Segundo a Sun Microsystems, a nova bateria é mais segura e barata que a líder do setor, de íon de lítio. O apelo da bateria alcalina é que ela poderia custar uma pequena fração das tecnologias existentes de bateria e poderia ser mais segura em configurações mais frágeis, como por exemplo a bordo de aviões. A empresa vislumbra três aplicações finais para a nova bateria: os eletrônicos de consumo, o setor automotivo e a rede elétrica. Mas a novidade ainda não pode ser comercializada e o tempo para estar pronta para um uso mais amplo é de cinco anos.

Chrysler e BMW juntas por carro autônomo

A FCA Fiat Chrysler firmou um acordo com a BMW para o desenvolvimento de um carro autônomo. As montadoras também contarão com a Intel e a Mobileye como parceiras do projeto. A parceria deve ampliar a capacidade e os recursos de cada empresa para melhorar a plataforma de tecnologia, aumentar a eficiência de desenvolvimento e reduzir o tempo de lançamento para o mercado. O projeto deve colocar nas ruas 40 veículos de testes até o fim de 2017.

Los Angeles limpa de poluentes até 2030

Contar somente com modelos 100% elétricos ou hidrogênio e chegar a 2030 com emissão zero de poluentes pelos ônibus urbanos e metropolitanos. Foi o que anunciaram autoridades de Los Angeles, nos Estados Unidos. O último ônibus que dependia apenas de diesel foi retirado de circulação da cidade em 2011. Desde então, a cidade vem utilizando tecnologias, como gás natural e ônibus híbridos. Além da emissão zero, Los Angeles quer criar um programa de desestímulo ao transporte individual. Carros e motos poderão ser submetidos a pedágios e impostos em maior número.

Uber das gôndolas

Viajar por Veneza de gôndola e pagar mais barato. Essa é proposta da startup de Minas Gerais, Go Gondola, que criou um aplicativo que conecta viajantes que têm Veneza como destino e que querem compartilhar os passeios de gôndola. O Go Gondola é um serviço pago, mas durante seu estágio inicial será aberto para que todos possam testá-lo e utilizar seus benefícios. À medida que os clientes forem se cadastrando e formando os grupos, cada indivíduo receberá uma fatura de US$ 1,99 do Pay-Pal para uma contribuição facultativa ao aplicativo.

CNT

Nenhum comentário:

Postar um comentário