sexta-feira, 22 de setembro de 2017

RNs registram, em média, 130 acidentes a cada mês

Magnus Nascimento/Tribuna do Norte
As rodovias sob jurisdição do Estado registraram exatos 1.044 acidentes nos primeiros oito meses de 2017, o que equivale a pouco mais de 130 acidentes por mês. Segundo dados do Comando de Polícia Rodoviária Estadual (CPRE), o número de feridos no período foi de 572 pessoas e o índice de vítimas fatais chegou a 54 ocorrências. Não há dados consolidados referentes ao ano de 2016 para efeito de comparação. As informações da CPRE reforçam a importância das ações de conscientização e educação para o trânsito junto a condutores, ciclistas e pedestres, intensificadas durante a Semana Nacional de Trânsito (SNT) em curso até a próxima segunda-feira (25) em todo o País.

No Rio Grande do Norte, a SNT é coordenada pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran/RN) e tem como tema “Minha escolha faz a diferença no trânsito”. Se por um lado o Estado ressalta a realização de campanhas educativas, por outro, deixa de investir em itens básicos de segurança nas estradas, como a sinalização e equipamentos para controle de velocidade, que poderiam contribuir com a redução dos acidentes.

Entre as principais deficiências, destaque para o baixo efetivo de agentes de trânsito para fiscalizar os 3,2 quilômetros de rodovias estaduais – a maioria delas, aliás, de pista única e estreita para atender o volume do tráfego e o incremento da frota de veículos que circulam no Estado. O site do Detran/RN informa que havia 1.217.863 veículos registrados até a tarde de ontem (números atualizados diariamente).

Ainda de acordo com o relatório estatístico da CPRE, cinco rodovias estaduais concentram 74% das ocorrências informadas – ou 772 acidentes. São elas: a RN- 063 (Av. Eng Roberto Freire e Rota do Sol), a RN-302 (Av. Dr. João Medeiros Filho), RN-160 (estrada que liga Natal a Macaíba), RN-301 (Via Costeira) e a RN-003 (rodovia que sai da Praia de Pipa e segue em direção a São José do Campestre).

O Detran/RN informou que trabalha na elaboração de nova licitação para contratar a instalação de equipamentos de controle de velocidade (radares e lombadas eletrônicas). “O edital está na fase administrativa: pesquisa de mercado e definição de um termo de referência, mas ainda não há previsão de quando o edital será lançado”, declarou a assessoria de imprensa do órgão. Os radares das rodovias estaduais foram retirados há mais de cinco anos.

Quanto à sinalização nas vias, o coordenador de operações do Detran/RN, Evandro Fernandes, informou que foi firmado um convênio com o Departamento de Estradas de Rodagens (DER-RN) para garantir a manutenção. Evandro disse que a falta de sinalização horizontal na Av. Roberto Freire (faixas), via campeã de acidentes, esbarra no “projeto de adequação” da avenida que se arrasta desde 2007.  O coordenador de operações do Detran/RN admitiu que o trecho próximo ao viaduto de Ponta Negra, sentido bairro-centro, sem pintura de faixas desde antes da Copa do Mundo em 2014, é considerado um ponto crítico. Ele não adiantou se haverá alguma intervenção nesse trecho.

O diretor geral do DER/RN, general Jorge Fraxe, confirmou o convênio com o Detran, mas acrescentou que  “não basta firmar convênio, se não repassa recursos”. “Ano passado funcionou, mas este ano ainda não recebemos nem um centavo para fazer a manutenção da sinalização”, assegurou. Fraxe disse que o DER/RN deverá “abrir licitação nos próximos 40 ou 50 dias” para a manutenção, implementação e expansão da sinalização em toda a malha viária estadual. “A prioridade é investir nas rodovias que estão sendo recuperadas. Vamos atender os casos mais críticos”, disse ele, explicando que irá utilizar para os serviços recursos da CIDE (Contribuições de Intervenção no Domínio Econômico).

Tribuna do Norte

Nenhum comentário:

Postar um comentário