sábado, 2 de setembro de 2017

TRANSPÚBLICO: Novo micro da Caio já tem mais de 60 unidades vendidas para São Paulo e também é exportado para o Chile

Mesmo antes de ter a apresentação oficial, na Transpúblico, feira de mobilidade urbana que ocorre em São Paulo até hoje, o novo modelo de micro-ônibus da Caio, o F2400, já foi vendido em lotes expressivos para o mercado nacional e para o Chile.


Somente para o sistema da capital paulista, já foram 64 micros na versão urbana, sendo 60 para a Norte Buss, que atua na zona Norte da cidade de São Paulo, dos quais 30 sobre chassi Agrale MA 10.0 com suspensão pneumática e 30 Iveco 70C17. A Allibus, que atua na zona Leste, adquiriu três unidades sobre chassi 9.160 OD da Volkswagen. A Transunião, que também atende a zona Leste, comprou um veículo também com chassi Volskbus.

“O modelo está recebendo uma aceitação muito grande. Não é uma reestilização dos micros anteriores, é um novo ônibus. As novidades não estão só no design. Por exemplo, pelos materiais usados, o F2400 está 500 quilos mais leve. Acreditamos que até o final do ano, só aqui em São Paulo, já teremos vendido 300 unidades” – conta o representante da Caio em São Paulo e região metropolitana, Gildo Vendramini.

Entre as novidades, estão uso de materiais mais leves, conjuntos óticos dianteiro e traseiro mais modernos, sendo que os traseiros utilizam as mesmas lentes de modelos como Millennium IV ou Apache Vip IV, e o para-brisa tem uma curvatura que, segundo a Caio, amplia a visibilidade; a central elétrica, que antes ficava sobre o motorista, fica no painel para facilitar o acesso; e também a parte interna ganhou novos revestimentos nos bancos para deixar o ambiente mais leve com opções de tonalidades azul, verde, vermelho e cinza.

Em torno de 15 veículos urbanos F2400 já foram vendidos para o Chile.


Há também a versão executiva para fretamento ou linha rodoviária regular de curta distância.

De acordo com o diretor industrial da Caio, Maurício Lourenço da Cunha, com as inovações estéticas e funcionais, o F2400 deve tornar a empresa mais competitiva na fatia de mercado correspondente aos micro-ônibus.

OUÇA A ENTREVISTA:


Diário do Transporte

Nenhum comentário:

Postar um comentário