domingo, 22 de outubro de 2017

Câmara de Curitiba analisa projeto de lei que obriga data de fabricação na lataria dos ônibus

Curitiba sofre com a idade elevada dos ônibus. Dos 1656 veículos da frota municipal, ao menos 430 circulam com mais de 10 anos de uso e já deveriam ter sido trocados.

De acordo com a Urbs -Urbanização de Curitiba S. A., gerenciadora do sistema, até o final do ano esse número deve subir para 529 veículos antigos.

As empresas de ônibus estão amparadas em uma decisão do Tribunal de Justiça do Paraná, de 2013, e desde então não são obrigadas a comprar ônibus novos.

O debate é em torno da remuneração pelo passageiro transportado que, segundo as empresas de ônibus, é insuficiente.

Diante do quadro, a Câmara Municipal discute projeto de lei de autoria do vereador Goura Nataraj que obriga as empresas de ônibus estamparem na lataria dos veículos a data de fabricação e o início das operações no sistema de Curitiba.

Ainda de acordo com o projeto 005.00342.2017, a empresa que não cumprir a determinação pode receber multa de R$ 200 por veículo.

Iniciativa semelhante já ocorre na cidade de São Paulo, onde os veículos têm estampadas datas de fabricação e de início de operação.


A proposta ainda deve ser analisada por comissões e pelo plenário.

Na justificativa, o vereador fala que a população de Curitiba tem sofrido com a frota antiga e que a divulgação das datas de fabricação e de início de operação não interfere nos serviços, pode ser uma exigência legal do poder municipal e confere transparência para o passageiro.

Diário do Transporte

Nenhum comentário:

Postar um comentário