terça-feira, 31 de outubro de 2017

Obras da BR 101 ainda não consumiram 50% do orçamento total de R$ 169 milhões

Iniciada há dois anos e sete meses, as obras da BR 101, entre Natal e Parnamirim, com conclusão previstas para dezembro do ano que vem, ainda não consumiram metade do orçamento de R$ 169 milhões previstos pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes no Rio Grande do Norte.

José Aldenir/ Agora Imagens

Entre as obras em andamento, segundo o superintendente estadual do DNIT, Willy Saldanha, estão o viaduto da Avenida Abel Cabral, em início de obra; o viaduto da rua Clementino Câmara, em fase de conclusão e a passagem inferior de acesso a Pium, também em conclusão.

Responsável pela manutenção de aproximadamente 1.700 rodovias federais no RN, o DNIT empenhou este ano só em conservação R$ 70,3 milhões dos R$ 84,8 milhões destinada pela Lei Orçamentária Anual (LOA).

Hoje, ainda de acordo com Willy Saldanha, o DNIT no RN tem sob sua responsabilidade 19 contratos de manutenção de rodovias no valor total de R$ 440 milhões para os próximos cinco anos.

De todas as rodovias federais que passaram por manutenção, a única que o superintendente reconheceu não estar em boas condições é o trecho da BR 427, entr4e Acari e Serra Negra do Norte, que não está em boias condições. “As demais estão com trafegabilidade entre boas e ótimas condições” garantiu.

Situação nacional

Segundo o site Contas Abertas, entre janeiro e setembro deste ano, o DNIT desembolsou para todo país, entre construção e manutenção de rodovias, R$ 6 bilhões, dos quais 45% empenhado para pagar contas de anos anteriores.

No mesmo período do ano passado, quando a situação já era de dificuldades, a execução financeira chegou a R$ 7,8 bilhões, em valores corrigidos pela inflação. Em 2014, chegou a atingir R$ 9,7 bilhões nos três trimestres daquele ano.

Internamente, ainda de acordo com o site, o governo avalia encaminhar uma proposta de R$ 11,171 bilhões para o orçamento do Dnit em 2018. O Ministério dos Transportes pressiona para que esse valor suba para R$ 14 bilhões.

Entre janeiro e setembro deste ano, foram liberados R$ 162,6 milhões para a BR-163, nos trechos entre o Mato Grosso e o Pará, segundo informações compiladas pela organização Contas Abertas, a partir de dados do governo federal. No mesmo período do ano passado, esse mesmo entroncamento recebeu R$ 277 milhões. Procurado pela reportagem, o Dnit informou que aguarda a divulgação de novo orçamento.

AGORA RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário