terça-feira, 24 de outubro de 2017

RJ: Passageiros de linha de ônibus no Rio viram personagens de websérie sobre mobilidade

Imagine entrar em um ônibus após caminhar sobre um tapete vermelho ou depois de ser abordada por uma pessoa distribuindo balões em forma de coração ou servindo taças cheias de suco de laranja. Falando assim pode até parecer brincadeira, mas foi assim, com essas e outras gentilezas, que a urbanista Carolina Guimarães conseguiu embarcar, sem solavancos, em um tema bem presente na vida da população: a mobilidade urbana. Tratar do assunto de forma leve foi a maneira que ela encontrou para tocar o projeto “Linha 580 te leva às alturas”, que virou uma websérie no Youtube.

Com oito episódios, o seriado foi todo rodado em ônibus da linha 580 (Largo do Machado-Cosme Velho) que atrai não só cariocas, mas turistas que vão para o Cristo Redentor.


— Minha ideia foi promover algumas dinâmicas dentro do ônibus para fazer as pessoas pensarem em mobilidade de maneira lúdica, humanizada. Queria que olhassem ao redor, percebessem os outros passageiros, uma outra realidade que não era a delas — explica Carolina.

A urbanista conta que começou o projeto há quatro anos como uma forma de conhecer pessoas novas e de se adaptar ao Rio:

— Eu morei 12 anos fora do Brasil e não dirijo. Uma das minhas grandes preocupações era estar perto do trabalho e poder usar transporte público. Essa linha 580 atrai muitos turistas. Comecei a conversar com eles para ajudar e descobri um espaço para falar com gente de todas as classes e lugares. Temos uma sociedade muito desigual, mas agindo assim consegui quebrar essa barreira. Foi por isso que resolvi registrar essas conversas.

Carolina, que é consultora na ONU-Habitat Brasil, começou a colecionar histórias em uma página do Facebook, como uma forma de mostrar às pessoas que transporte público é um direito que deve ser exercido por todos.

— Muitas amigas acham o máximo andar de metrô em Paris ou em Londres, mas nunca pegaram um ônibus no Rio. Usar ônibus faz parte do nosso direito. Em um dos episódios, eu coloco um tapete vermelho e distribuo suco de laranja aos passageiros — conta Carolina.
Segunda temporada prevista: Passar da produção de textos para a gravação de vídeos foi um pulo. Carolina diz que, em parceria com a produtora Enquadra, chegou ao formato de websérie documental, que discute, entre outros assuntos, melhorias no transporte público:

— Eu sou muito consciente. Sei que nem tudo é poesia. Mas a gente precisa usar mais o transporte público. Aproveitar esse espaço também como forma de reivindicar melhorias. O transporte de massa precisa ser mais atraente em termos de preço, segurança, pontualidade e conforto, entre outros indicadores. Precisamos de mais vozes.

A urbanista, que já pensa numa segunda temporada da websérie, quer agora explorar outros modais, como o metrô e o trem.

— Estou escrevendo um edital para filmar no trem — diz Carolina, que defende o bom planejamento do transporte público como a chave para melhorar a qualidade de vida e a relação das pessoas com a cidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário