domingo, 19 de novembro de 2017

Em 1895 primeiro ônibus motorizado rodava por Berlim

Os dois primeiros ônibus movidos a motor foram montados pela fábrica da Daimler em Berlim. A viagem inaugural seria quatro dias mais tarde, num domingo. Mas a estreia foi cercada de panes, como não poderia deixar de ser para um veículo tão complicado para a época. Uma falha técnica logo mandou um dos modelos de volta à garagem.

Avenida Unter Linden em Berlim em 1928

O segundo, entretanto, não fez feio e transportou 37 passageiros de uma vez: 16 em seu interior, três no estribo e 18 no andar de cima, também chamado "jardineira", onde a passagem só custava a metade. A população de Berlim aprovou de imediato o novo veículo de transporte coletivo.

Logo no primeiro dia, 3,9 mil passageiros o testaram. No dia seguinte, a viagem inaugural foi manchete de todos os jornais. Os diários destacavam a rapidez do novo veículo, o silêncio dos freios. Só as grandes rodas traseiras, revestidas de borracha, ainda chiavam.

Tração animal prosseguiu por mais 18 anos

O senso de organização no trânsito da época já era grande, por isso não tardou a instalação de locais fixos para embarque e desembarque, a exemplo dos bondes. Já os omnibus (do latim "para todos") de tração animal continuaram circulando por mais 18 anos.

Por um lado, tinham a seu favor a vantagem econômica, mas acabaram sendo atropelados pela modernização. Cada veículo necessitava de cinco animais, que aguentavam percorrer, no máximo, 30 quilômetros.

À medida que as ruas começaram a ser pavimentadas e as distâncias cobertas pelos transportes coletivos ficavam cada vez maiores, os cavalos começaram a ceder espaço aos veículos motorizados. Em 1902, havia sido terminada a completa eletrificação do sistema viário de Berlim, permitindo a otimização dos bondes e metrôs subterrâneos, mais rápidos e mais pontuais.

Quando irrompeu a Primeira Guerra Mundial, em 1914, circulavam em Berlim 336 ônibus motorizados. Em geral, usados apenas pelos homens, já que as damas tinham grandes dificuldades dentro do veículo por causa dos enormes chapéus em moda na época.

Deutsche Welle

Nenhum comentário:

Postar um comentário