domingo, 12 de novembro de 2017

Principal destino turístico do RN, Pipa conta com apenas quatro ônibus

Um dos principais destinos turísticos do Rio Grande do Norte, conhecido internacionalmente, a praia de Pipa, conta atualmente com uma frota de quatro ônibus. Três deles operam os sete horários diários, e um dos ônibus é reserva. O tema foi motivo de discussão na última semana em um grupo de discussão de transporte na internet. A Praia da Pipa esta localizada em um pequeno vilarejo no município de Tibau do Sul a 85 km ao sul da capital Natal.


Em 2010, oito ônibus operavam a linha, além de um veículo extra, que em alguns horários atendia o município de Goianinha. Em sete anos, a linha teve uma queda de 62,5% na quantidade de veículos que a operam.

A qualidade da frota atual também chama atenção. Dos quatro ônibus da linha, operada pela empresa Expresso Oceano, dois foram fabricados em 2006, um deles em 2004 e outro em 2001. Com isso, a idade média da atual frota da linha é de 12,75 anos.


A falta de condições do Governo do Estado para que a empresa opere a linha, deixando a estrada que liga a Pipa em más condições, sem realizar licitação e nem fiscalizar os clandestinos foram temas apontados que afetam a atual situação da linha. Apesar disso, a empresa não renova sua frota desde 2006, e dispõe atualmente de sete horários diários de segunda sábado no trajeto Natal/Pipa/Natal. Aos domingos e feriados, apenas dois horários estão disponíveis. Em comentários, usuários criticaram a falta de planejamento e de ações da empresa para viabilizar a linha.


O fim das operações da linha pela Expresso Oceano foi cogitada durante a discussão, mas não há informações oficiais sobre isso. Caso a Oceano deixe de operar sua única linha rodoviária atualmente, ela irá concentrar suas operações na região metropolitana de Natal, já que é a responsável por linhas que ligam regiões semi-urbanas e intermunicipais da região norte à Natal, entre elas Extremoz e Ceará-Mirim. Não há informações de qual empresa assumiria a linha, em caso da desistência da Oceano.


Segundo o Departamento de Estradas e Rodagens do Rio Grande do Norte através de dados repassados à imprensa, 14 linhas de Oceano deixaram de ser operadas pela empresa em 2010. Na ocasião, as empresas filiadas ao Sindicato das Empresas de Transporte do Rio Grande do Norte (Setrans/RN) deixaram de operar, conjuntamente, 60 linhas intermunicipais, atribuindo a culpa a concorrência com o transporte clandestino. Este ano, o órgão iniciou discussões para realizar a licitação das linhas desativadas no estado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário