quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Após 4 anos sem renovação de frota, Curitiba recebe os 10 primeiros ônibus 0 km

A Expresso Azul, que integra o Consórcio Transbus, de linhas municipais de Curitiba, apresentou na noite desta segunda-feira, 11 de dezembro, 10 ônibus zero quilômetro convencionais, de motor dianteiro, que vão operar os serviços alimentadores.


Nesta semana, os novos veículos devem começar a circular nas linhas Fazendinha/Portão, Itatiaia, Porto Belo, Campo Comprido/CIC, Campo Comprido/Capão Raso.

Segundo a prefeitura de Curitiba, juntas, essas linhas transportam 24 mil pessoas por dia útil.

A administração vai incluir estes veículos na promessa de 450 ônibus novos que devem ser colocados no sistema de Curitiba até 2020.

A meta faz parte de um acordo firmado entre o prefeito Rafael Greca e as empresas de ônibus, que baseadas em decisões judiciais que contestavam a remuneração pelos passageiros transportados, não renovavam a frota desde 2013.

Apesar de Greca incluir estes novos veículos na conta dos 450 ônibus novos, os coletivos foram adquiridos no meio do ano, sendo assim, antes do acordo, que foi anunciado em 14 de novembro.

No evento de entrega dos ônibus pela Expreso Azul, o prefeito Rafael Greca prometeu melhorias nos transportes de Curitiba.

“É um presente de Natal para os curitibanos, uma boa nova que anuncia as melhorias do próximo ano”, afirmou em nota da prefeitura.

Já o presidente da Urbs, Ogeny Pedro Maia Neto, disse que antes de as empresas desistirem das ações que asseguravam que poderiam continuar operando sem renovação, a Expresso Azul, havia oficializado a junto ao poder público a compra das dez unidades.

“Tivemos o ajuste para desjudicialização das ações, assinado em juízo pela Expresso Azul, que decidiu incorporar os novos ônibus nas linhas urbanas de Curitiba. Como eles atendem plenamente o Manual Técnico do Urbs, não há motivos para não aceitar os ônibus”,  afirmou também em nota da prefeitura.

Os ônibus são de motor dianteiro, mas possuem suspensão pneumática para aumentar o conforto de motoristas, cobradores e passageiros. Os veículos também possuem daylight (luz diurna), que aumenta a visibilidade do veículo e os freios contam com sistema de antitravamento de rodas (ABS). Os ônibus também têm, de acordo com a prefeitura, botão de pânico e GPS.

Além disso, os ônibus possuem os itens básicos obrigatórios como motor que segue os padrões de restrição de emissões de poluição em vigor no Brasil com base nas normas internacionais Euro V, elevadores para cadeira de rodas e bancos especiais para obesos, gestantes, pessoas com deficiência, pessoas que se recuperam de procedimentos médicos e idosos.

Os veículos não contam com ar-condicionado.

A prefeitura, na ocasião, voltou a prometer que, conforme o acordo de 14 de novembro, em março do ano que vem, serão entregues 25 novos biarticulados para o eixo Santa Cândida-Capão Raso.

Diário do Transporte

Nenhum comentário:

Postar um comentário