sábado, 23 de dezembro de 2017

Número de passageiros de ônibus tem queda de 6,7% em Campinas

Foto: Fernando Pacífico / G1
O número de passageiros no transporte coletivo de Campinas (SP) caiu 6,7% nos onze primeiros meses de 2017, frente ao mesmo período de 2016, segundo dados da Secretaria de Transportes divulgados ao G1.

Em números absolutos, a queda foi de 162,4 milhões para 151,5 milhões de passageiros registrados nas catracas dos coletivos do sistema Intercamp.


Campinas já havia registrado queda de 5% no primeiro semestre do ano devido aos feriados e a greve geral em abril, além da crise financeira.

O secretário municipal de Transportes, Carlos José Barreiro, disse ser a crise econômica uma das principais causas da redução do número de transportados nos 11 primeiros meses de 2017.

“Começamos a perceber a crise em março de 2015 e muitas pessoas perderam o emprego. Muitos passageiros deixaram atividades como aquelas de lazer e compras”, descreve o secretário.

Ainda segundo ele, os aplicativos de celular responsáveis por intermediar transporte individual também ajudaram na queda das viagens em ônibus.

Horário de Pico x entrepico

Dados da Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec) apontam queda de 5% de passageiros nos horários de pico.

Porém, a redução nos horários entre 9h e 16h30 é maior e praticamente o dobro, confirmando a informação do secretário sobre pessoas deixando de fazer atividades devido à crise.

“A queda é maior acentuada nas atividades não ligadas ao trabalho como escolas, consultas médicas e compras”, afirma Barreiro.

Transurc alega queda de 7%

De acordo com dados da associação que reúne os dados apenas das empresas de ônibus de Campinas e não do sistema Intercamp como um todo, a queda no número de passageiros é de 7% nos 11 primeiros meses deste ano, na comparação com o mesmo período do ano passado.

De acordo com a Transurc, o passageiro pagante médio neste ano é de 6.762.699. Ainda segundo a entidade, este número vem caindo desde 2013 e o acumulado chega a 22%.

Em relação aos anos de 2014 e 2015 as perdas foram de 19% e 12%, respectivamente. No geral, a associação alega queda de 1,9 milhão de passageiros pagantes/mês.

As empresas de ônibus alegam que o transporte de idosos [isentos de tarifa] representava 3,7% em 2013. Agora, segundo as permissionárias, o percentual subiu para 5,3%.

G1 Campinas

Nenhum comentário:

Postar um comentário