quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

Natal: Empresas querem reajuste de tarifa

A atualização dos custos do transporte público de Natal foi pedida pelo Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos (Seturn) à Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU). O ofício foi enviado na última semana de dezembro de 2017 e vai ser analisado para recalcular a tarifa de ônibus urbanos, que atualmente custa R$ 3,35. O pedido considera o aumento de 8,4% no óleo diesel em 2017, a queda no número de passageiros diários, uma renovação da frota de veículos e a quantidade de funcionários na área em 2018. Por enquanto, o Seturn aguarda a resposta da STTU para propor o valor de uma nova tarifa.


“Todos os anos realizamos essa atualização nos custos do transporte público. Nós tivemos em 2017 um aumento no preço do combustível e uma queda no número de pessoas que utilizam os ônibus. Dessa vez, também consideramos custos para a renovação da frota de ônibus, que já está ficando velha, e a estimativa do quadro de pessoal das empresas. Aguardamos a resposta”, disse Nilson Queiroga, consultor técnico do Seturn.

O último reajuste na tarifa dos ônibus de Natal foi aplicado em abril de 2017. O valor passou de R$ 2,90 para R$ 3,35. Na época, o Seturn chegou a propor R$ 3,50, mas o Conselho Municipal de Transporte rejeitou o valor. A contrapartida da Prefeitura de Natal para o aumento foi a dotação e implantação de 100 novos abrigos para paradas de ônibus, a disponibilização online dos dados da bilhetagem e dos dados dos GPS de todos os veículos que circulam na cidade.

Este ano, os fatores levantados pelo Seturn no ofício enviado à STTU indicam aumento da tarifa, não somente a manutenção do atual valor. De acordo com Nilson Queiroga, Natal teve uma queda de 18,5% em três anos no número de usuários do transporte público. A média da capital caiu de mais de 410 mil passageiros em dias úteis para 350 mil. “Isso está sendo observado em todo o Brasil, não só em Natal. Estudos indicam que tem relação com a crise econômica que o Brasil vive nos últimos anos”, justificou.

Já em relação a renovação da frota, cerca de 200 dos 820 veículos que fazem o transporte público em Natal precisam ser trocados. Estão incluídos dentro deste número os ônibus urbanos, alternativos e os semiurbanos (linhas do bairro Nova Parnamirim que aceitam passes de Natal, como a carteira de estudante).

O óleo diesel é outro fator importante. O aumento de 8,5%, divulgado no início de dezembro pela Petrobras, foi um dos menores em relação aos combustíveis. Entretanto, o valor varia constantemente. Nesta quarta-feira (6), a Petrobras já anunciou um aumentou de 0,6% em relação ao diesel. A gasolina, por outro lado, tem os maiores aumentos entre os combustíveis, mas não é utilizada pelos ônibus.

A estimativa é que a STTU atualize a planilha de custos e envie ao Seturn ainda em janeiro. A TRIBUNA DO NORTE tentou entrar em contato com a secretária sobre o estudo de aumento na tarifa de ônibus, mas não recebeu resposta até o fechamento desta edição.

Números

3,35 reais é o valor atual da tarifa do transporte urbano em Natal. Último reajuste foi em abril do ano passado
18,5% foi a queda no número de passageiros de ônibus nos últimos três anos, segundo dados do Seturn

Tribuna do Norte

Nenhum comentário:

Postar um comentário