sábado, 13 de janeiro de 2018

Volvo assina acordo para implantar ônibus elétricos autônomos em Cingapura

A cidade insular de Cingapura, localizada no Sudeste Asiático, está investindo em novas soluções de transportes públicos sustentáveis com vistas ao futuro, através de uma iniciativa do LTA, Land Transport Authority (Departamento de Transportes Terrestres de Cingapura).


A ajuda da Volvo Buses se dará por meio de um acordo de cooperação em um programa de pesquisa e desenvolvimento de ônibus elétricos autônomos, recentemente assinado com a Universidade Tecnológica de Nanyang (Nanyang Technological University – NTU). A NTU é a maior universidade de pesquisa do país.

Os ônibus autônomos estarão implantados em diversas regiões até 2022.

A Volvo informa que essa será a primeira aplicação de soluções autônomas em transporte público. A empresa já demonstrou o uso da tecnologia autônoma em operações de mineração, extração e lavra de pedras naturais e coleta de lixo.

Håkan Agnevall, presidente da Volvo Buses, afirmou após o acordo assinado:

 “Vemos um interesse crescente em veículos elétricos e autônomos em cidades por todo o mundo. Junto com a NTU, uma das melhores universidades de tecnologia líderes do mundo, agora temos a possibilidade de testar várias soluções em condições reais dentro de uma grande cidade cujas autoridades têm grandes ambições em relação ao transporte público”.

A base do programa consiste em dois ônibus de 12 metros Volvo 7900, totalmente eletrificados. A Volvo e a NTU criarão a solução de transporte autônoma com base na plataforma da Volvo.

Um dos veículos elétricos autônomos será utilizado nas novas e avançadas instalações de teste de veículos autônomos de Cingapura, a CETRAN – Centre of Excellence for Testing and Research of Autonomous Vehicles (Centro de Excelência para Pesquisas e Testes de Veículos Autônomos).

No local, os pesquisadores da NTU poderão testar novas funcionalidades em área aberta, e analisar como o ônibus interage com outros usuários das vias em diversas condições.

Já o segundo veículo elétrico da Volvo será usado em testes de garagem, em parceria com a operadora SMRT. O foco da pesquisa será verificar se os ônibus autônomos do futuro são capazes de carregar as baterias e realizar manobrar na garagem de forma totalmente autônoma.

O programa de cooperação entre o LTA do governo de Cingapura, a Volvo Buses e a universidade NTU já está em andamento, e terá duração inicial de dois anos.

Os ônibus elétricos autônomos desenvolvidos em parceria chegarão à cidade de Cingapura no início de 2019. Já as estações de carregamento rápido, baseadas na interface em comum OppCharge (foto ao lado), serão fornecidas pela ABB.

CINGAPURA

No setor de transportes terrestres de Cingapura, o transporte público é o principal meio de locomoção do país. Os preços dos automóveis são proibitivos e é muito difícil obter licença para usá-los.

O LTA (Land Transport Authority) é proprietária de todos os ativos (ônibus, rodovias, linhas de trem e trens), restando à iniciativa privada somente a operação, com o Estado mantendo amplo controle do setor.

Existem apenas 2 operadores de trens – a SMRT TRAINS e a SBS Transit.

Já os operadores de ônibus são em número de 4, com as 2 empresas operadoras de trem (SMRT e SBS) sendo as maiores do setor.

DETALHES DO VOLVO 7900 ELÉTRICO AUTÔNOMO:

= Ônibus urbano inteiramente eletrificado, com dois eixos e 12 metros de comprimento e piso rebaixado;

= Operação silenciosa e livre de emissões, com consumo de energia 80% menor em comparação com um ônibus a diesel correspondente;

= Equipado com GPS e o sistema LIDAR, com base em tecnologia a laser para carregamento, posicionamento e exame de área em torno do veículo;

= Regulagem automática de direção, troca de marchas e velocidade.

Diário do Transporte

Nenhum comentário:

Postar um comentário