quarta-feira, 21 de março de 2018

Google Maps passa a informar rotas melhores para pessoas com mobilidade reduzida até ônibus e metrô

Arquivo/UNIBUS RN
Quando se fala em acessibilidade nos deslocamentos, logo se pensa no ônibus com piso baixo ou elevador. Claro que os veículos são fundamentais, mas não são os únicos elementos para que as viagens na cidade sejam integralmente acessíveis.

Não adianta ter um ônibus com piso baixo ou elevador se a pessoa na cadeira de rodas não chega a ele. E mais: acessibilidade não pode ser pensada apenas para as pessoas com deficiência.


Quem está se recuperando de cirurgias, sofre de dor crônica que não é considerada deficiência ou mesmo precisa levar um carrinho de bebê, sabe o quanto é difícil andar nas cidades.

Para ao menos amenizar essas dificuldades, o Google Maps anunciou nesta segunda-feira, 19 de março de 2018, uma função que orienta as melhores rotas acessíveis para deslocamentos nas cidades até os transportes públicos.

Basta o usuário selecionar a opção.

O gerente de produtos do Google, Rio Akasaka, levantou em uma publicação da companhia justamente esta questão: o transporte público ser acessível, mas o caminho não:

O Google Maps foi construído para ajudar as pessoas a navegar e explorar o mundo, fornecendo direções, em todo o mundo, para pessoas que viajam de carro, de bicicleta ou a pé. Mas nos centros da cidade, ônibus e trens são muitas vezes a melhor forma de se movimentar, o que representa um desafio para pessoas que usam cadeiras de rodas ou com outras necessidades de mobilidade. Informações sobre quais estações e rotas são amigáveis ​​para cadeiras de rodas nem sempre são prontamente disponíveis ou fáceis de encontrar. Para que o trânsito público funcione para todos, hoje estamos introduzindo rotas “acessíveis para cadeiras de rodas” na navegação de trânsito para facilitar o acesso às pessoas com necessidades de mobilidade.

Por enquanto, a funcionalidade está disponível em Londres, Nova York, Tóquio, Cidade do México, Boston e Sydney, mas na publicação, Akasaka diz que quer colaboração por informações das agências e companhias de trânsito, além das secretarias de mobilidade e transportes para oferecer o serviço em outros locais.

Para acessar as rotas “acessíveis para cadeiras de rodas”, digite o destino desejado no Google Maps. Toque em “Direções” e selecione o ícone de transporte público. Em seguida, toque em “Opções” e na seção Rotas, você encontrará “acessível para cadeiras de rodas” como um novo tipo de rota. Quando você seleciona esta opção, o Google Maps mostrará uma lista de rotas possíveis que levam em consideração as necessidades de mobilidade. A partir de hoje, esta característica está sendo lançada em grandes centros de trânsito metropolitano em todo o mundo, começando por Londres, Nova York, Tóquio, Cidade do México, Boston e Sydney. Estamos ansiosos para trabalhar com agências de trânsito adicionais nos próximos meses para trazer mais rotas acessíveis para cadeiras de rodas para o Google Maps.”

Diário do Transporte

Nenhum comentário:

Postar um comentário