segunda-feira, 30 de abril de 2018

Audiência discute situação dos transportes de turistas em Natal

A Câmara Municipal de Natal realizou uma audiência pública, na tarde desta quarta-feira (25) para tratar da situação dos transportes de turistas na capital potiguar. A iniciativa foi do vereador Ney Lopes Júnior (PSD), que vai apresentar um projeto com mudanças na área e que preferiu realizar o debate com todos os envolvidos para aprimorar o texto, mantendo o diálogo e evitar prejuízos para qualquer das partes.

Ilustração/Arquivo UNIBUS RN

O vereador Ney Júnior adiantou que está com a minuta pronta de dois projetos de lei que atendem a reivindicações de operadores do setor de transporte de turistas como a permissão para o uso das faixas exclusivas de ônibus e a destinação de vagas de estacionamento exclusivas em pontos turísticos de Natal.

"A audiência foi no sentido de mobilizar essa classe que tem uma série de demandas que fossem resolvidas. Então reuni os envolvidos para pode escutar todos os envolvidos para avançarmos no atendimento ao turista. Em Natal, a principal fonte econômica da cidade é o turismo. Nós pretendemos contribuir de uma forma efetiva fazendo a intermediação entre o segmento e a Prefeitura do Natal. Não adianta a gente apresentar um projeto, ele ser vetado e não ter efetividade alguma. Tive essa preocupação de apresentar sugestões com base no diálogo para que possamos melhorar o turismo de Natal", disse.

O secretário adjunto de Transportes da Secretaria de Mobilidade Urbana (STTU), Clodoaldo Cabral, disse que o projeto para tráfego nas faixas exclusivas de ônibus é aparentemente inviável. Ele alegou que os ônibus já dividem a faixa com veículos dos serviços de emergência e de transporte escolar, além de táxis com passageiros.

"A gente vê hoje que os corredores exclusivos já estão sobrecarregados com essas permissões. Imagine colocando vans e ônibus de turismo dentro desses corredores? Perde-se a finalidade. Deixamos de lado o transporte de massa, que está previsto no Plano de Mobilidade Urbana. É bom que a gente lembre que em nenhuma cidade do país existe o transporte de turismo. Natal seria a primeira. A finalidade é somente o transporte de massa", analisou.

O presidente do Sindicato das Empresas Transportadoras de Turismo (Sindtranstur), Roldão Ricardo, argumentou que essas duas leis vão fortalecer o turismo potiguar e utilizaram o mesmo argumento que libera o uso por parte dos transportes escolares para enquadrar também os receptivos.

"O secretário diz que um transporte escolar com 13 ou 14 alunos, está tirando de circulação 13 ou 14 veículos. O transporte de turista é da mesma forma. Tendo, muitas vezes 15 ou 20 turistas. Quer dizer, teremos 15 ou 20 carros a menos circulando. Nós precisamos que os nossos carros transitem por essas faixas assim como táxis e transportes escolares", externou.

O representante da Associação Brasileira das Agências de Viagens (Abav), George Costa, foi além no que se refere ao projeto dos estacionamentos. Ele lembrou que alguns centros comerciais da cidade também podem ser considerados pontos turísticos, porque, muitas vezes, concentram turistas para refeições e compras, já que são espaços amplos que possuem grande circulação, com grande variedade de serviços que dão suporte aos turistas que visitam Natal.

"A gente entende é que existem pontos turísticos que nem vagas têm, inclusive alguns que têm, mas que tem uma deficiência enorme na quantidade de vagas. A disciplinação dessas vagas vai ter uma melhoria na qualidade do atendimento ao turista. Esse projeto de lei é muito importante. É preciso haver o debate para identificar quais são os pontos comerciais e quais são os pontos turísticos. Porque existem pontos comerciais que são de interesse turístico e que também devem entrar. Por isso a importância do debate e do projeto", observou.

O vereador Felipe Alves (MDB), que integra a Comissão de Turismo, também participou dos debates. Ele elogiou a audiência como ferramenta de diálogo e lembrou da importância do setor turístico para a economia natalense.

"O turismo é uma das principais atividades econômicas da nossa cidade. Movimenta toda uma cadeia. Esse debate é importante, porque precisamos estar atentos a melhorar cada vez mais a qualidade do serviço prestado a quem visita nossa cidade. Quando estamos em outras cidades, nós não queremos o melhor? Então! Quando o turista vem a nossa cidade temos que oferecer o melhor a ele", enfatizou.

O vereador Ney Lopes destacou que irá apresentar os dois projetos de lei nos próximos dias com possíveis alterações no texto a partir das informações colhidas durante a audiência. O secretário-ajunto Clodoaldo Cabral também recomendou que a categoria buscasse um assento no Conselho Municipal de Mobilidade Urbana para discutir as melhorias para o setor e também recomendou o envio do projeto para a Secretaria para uma análise mais aprofundada.

Câmara Municipal de Natal

Nenhum comentário:

Postar um comentário