segunda-feira, 16 de abril de 2018

BR-101: Construção de viaduto atinge 79% de execução

As construções do viaduto e da passagem inferior na BR-101, próximo as avenidas Abel Cabral e Maria Lacerda, em Natal, estão mais da metade concluídas. De acordo com o Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (Dnit), responsável pelas obras, a primeira está 79% pronta, e a segunda 68%. A previsão é terminar no mês de julho, mas o órgão não descarta antecipar o prazo.

Foto: Adriano Abreu/Tribuna do Norte

Segundo o superintendente do Dnit no Rio Grande do Norte, Willy Saldanha, o andamento das duas obras cumprem o prazo inicial, e o único contratempo até o momento são as chuvas que caem na capital potiguar. “As chuvas dificultam um pouco as obras, mas o cronograma é terminar em julho. Se houver estiagem, é possível terminar antes disso”, afirmou. O trecho possui 1,6 quilômetros e está interditado, sendo possível trafegar apenas pelas vias marginais.

As estruturas fazem parte de um complexo de obras viárias em 14 km, entre Natal e Parnamirim. O objetivo é tornar a rodovia federal expressa, eliminando os semáforos e retornos que provocam congestionamentos diários nos dois sentidos. Segundo estudos do Dnit, a velocidade média dos veículos que transitam no trecho passará dos atuais 60 km/h para 80 km/h quando as reformas forem concluídas, e a capacidade de tráfego irá aumentar de 12 mil veículos por faixa, por dia, para 20 mil.

Ao todo, são cinco viadutos, duas passagens inferiores, vias marginais nos dois sentidos, cinco passarelas, aumento do túnel da avenida das Alagoas, túnel de drenagem e 46 paradas de ônibus.  Foram entregues três viadutos (Neópolis, Emaús e Parnamirim), uma passagem inferior (próximo ao IFRN Parnamirim), uma passarela e um túnel de drenagem.

O custo atualizado é de R$ 168 milhões, dos quais cerca de R$ 102 milhões (61%) foram empenhados. A previsão para conclusão é setembro deste ano. Após o término do viaduto da Abel Cabral e da passagem inferior da Maria Lacerda, o órgão vai iniciar a construção de mais um viaduto, frente ao Parque Aristófanes Fernandes, em Parnamirim, e o prolongamento do túnel da avenida das Alagoas, em Neópolis.

Entretanto, para cumprir o prazo, o Dnit precisa resolver um impasse com a Companhia Energética do Rio Grande do Norte (Caern). Postos de energia estão espalhados em alguns pontos do trecho de obras, o que impossibilita a construção das passarelas. Uma reunião entre as partes está marcada para a próxima semana. “Esperamos resolver isso logo para não sairmos do prazo”, contou Willy Saldanha.

Com a conclusão, outro objetivo do Dnit é tornar a via principal da BR-101 mais atrativa para os veículos. As marginais passarão a ser mais utilizadas por ônibus, com paradas de ônibus distribuídas ao longo do trecho de 14 km. Para Willy Saldanha, não há necessidade da construção de “baias” (recuos para não atrapalhar uma das faixas viárias) para os ônibus por conta desse fator. “Como o tráfego não será grande nas marginais, não vimos a necessidade das baias. A ideia é que as vias principais assegurem o grande fluxo”, avaliou.

Monumentos não serão afetados por novo traçado

O Pórtico Monumental de Natal, com a estátua dos três Reis Magos e o arco suspenso, não serão afetados pelas obras da BR-101, que acontecem nas laterais do local. A marginal no sentido Parnamirim-Natal ainda irá ser construída, enquanto o lado oposto já conta com uma. De acordo com o Dnit, cada via terá a largura de 7,5 metros, e não há necessidade de obras nos canteiros do monumento. “Quando projetamos a obra, já pensamos as áreas de desapropriação. Os monumentos não serão afetados de nenhuma forma”, garantiu o superintendente do Dnit.

A Secretaria Municipal de Obras Públicas e Infraestrutura (Semov) programou uma visita técnica ao local nos próximos dias, para que seja feito um diagnóstico da estrutura do monumento. Só após a data, um entendimento sobre a necessidade de adequação ou reformas por parte da Prefeitura de Natal será dado.

No entanto, a administração ressaltou que não há nenhum indicativo de impacto das obras viárias sobre as estruturas. “O DNIT, até o momento, também não procurou o Município para apresentar qualquer proposta de parceria que envolva aquele equipamento”, afirmou por meio de nota.

O Pórtico Monumental de Natal, com o arco suspenso e os três reis magos, foi construído em 1999. A estrutura marca a chegada à capital potiguar e é considerada a obra com maior balanço em concreto protendido do país. Para a Prefeitura, o monumento é importante por conta da “identificação simbólica com Natal, sob as representações de uma estrela guia e dos Reis Magos, alusivas à data universal que dá nome à cidade, sem contar o potencial turístico, por estarem situados em uma das entradas da cidade”.

Em andamento
Viaduto Abel Cabral km 98,38 - 79%;
Passagem Inferior Maria Lacerda km 99 - 68%;

Concluídas
Viaduto Neópolis – Km 97,06;
Viaduto Emaús – Km 100,98;
Viaduto Cohabinal – Km 107,20 (próximo à Câmara Municipal de Parnamirim);
Passagem inferior acesso Pium/Cajupiranga – Km 109 (IFRN Parnamirim)
Passarela acesso Pium/Cajupiranga - Km 109,05

Não iniciadas
Prolongamento do túnel da Av. das Alagoas – Km 97,45;
Passarela Abel Cabral – Km 98,10;
Passarela Maria Lacerda – Km 99,08;
Passarela Emaús – Km 100,58;
Passarela BR-101 – Km 104,52;
Viaduto Parque Aristófanes Fernandes – Km 105,34;
Adequação passarela Parque Aristófanes Fernandes – Km 105,34;
Abrigos de ônibus ao longo de todo o trecho nos dois lados da rodovia

Tribuna do Norte

Nenhum comentário:

Postar um comentário