sábado, 7 de abril de 2018

Empresas prometem 80 mil bicicletas para compartilhamento em SP

Foto: Divulgação/Yellow
A Prefeitura de São Paulo credenciou quatro empresas de compartilhamento de bicicletas na capital paulista. O plano da Secretaria de Mobilidade e Transportes prevê que as empresas Yellow, Settel, Mobike e Trunfo ofereçam, juntas, cerca de 80 mil bikes para a população em todas as regiões da cidade.

Na segunda-feira (2), a Yellow informou ao G1 que o serviço começa a funcionar em julho, e que até dezembro todas as bicicletas devem estar à disposição nas ruas da cidade.

A novidade do projeto da Prefeitura, segundo a empresa, é que o sistema de compartilhamento não tem estações (conhecido como dockless) - as pessoas poderão emprestar e deixar as bicicletas em um dos locais indicados pelos aplicativos das empresas.

A Secretaria de Mobilidade esclarece que as empresas serão responsáveis por determinar locais que não dificultem a mobilidade de pedestres, como calçadas. A Prefeitura prevê multa para quem descumprir essa regra.

As bicicletas terão GPS integrado, de modo que a localização de cada uma sempre esteja monitorada e possa ser vista através dos aplicativos das empresas.

A liberação das bikes ocorrerá mediante pagamento via aplicativo de cada empresa e que futuramente haverá possibilidade de utilizar o Bilhete Único.

O preço do aluguel da bicicleta para cada viagem não poderá ultrapassar o valor de R$ 8, referente a duas passagens de ônibus. Cada empresa pode oferecer vantagens para atrair usuários.

Por meio dos aplicativos das empresas, os usuários poderão localizar as bicicletas disponíveis. Todas elas têm um código e um cadeado, que abre automaticamente, quando acionado. Então, o cronômetro começa a calcular o tempo de viagem previamente pago.

G1 SP

Nenhum comentário:

Postar um comentário