sexta-feira, 27 de abril de 2018

MP 818 estende para 2019 o prazo para Planos de Mobilidade

Está em consulta pública no site do Senado Federal a MP 818, texto que altera exigências da Política Nacional de Mobilidade Urbana e do Estatuto da Metrópole e facilita a obtenção pelos municípios de recursos federais para projetos de mobilidade urbana. 

Arquivo UNIBUS RN/Ilustração

Embora a senadora Marta Suplicy (MDB) presidente da Comissão que está analisando a proposta, afirme que a Medida "garante recursos para melhorar a mobilidade urbana", o que pode parecer positivo, na prática significa uma nova "flexibilização" até 2019 do prazo para a elaboração dos Planos Diretores de Mobilidade, inicialmente fixados até 2015. Em vez de estimular os municípios a desenvolver uma cultura de planejamento urbano, a proposta "joga uma pá de cal" nas cidades que já fizeram ou estão desenvolvendo esse trabalho. 

O que diz o texto

Em relação ao Estatuto da Metrópole, a MP amplia de três para cinco anos o prazo para a criação dos Planos de Desenvolvimento Urbano Integrado (PDUIs) por regiões metropolitanas. E as unidades territoriais deste tipo que já existem terão até 31 de dezembro de 2021 para elaborar e aprovar, por lei estadual, seus PDUIs. Os planos devem conter uma visão conjunta e integrada dos municípios inseridos em uma mesma dinâmica urbana e socioeconômica. 

Na justificativa, o próprio governo admite que, devido à complexidade do modelo hoje em vigor, apenas sete das 20 maiores regiões metropolitanas do país conseguissem avançar além dos termos de referência. Além disso, nenhum PDUI foi aprovado até hoje, o que dá margem à abertura de processos de improbidade administrativa contra governadores e outros agentes.

Além disso, em relação à Política Nacional de Mobilidade Urbana, a MP 818 também amplia para sete anos (até 2019) o prazo para a elaboração dos planos de mobilidade urbana municipais.

Mobilize

Nenhum comentário:

Postar um comentário