terça-feira, 1 de maio de 2018

'Melhor que na França': turistas e baianos aprovam ônibus do metrô ao Aeroporto

A polonesa Kasia Szyklo, 28, e a alemã Felicitas Pinta, 24, se ajeitavam na parte frontal do ônibus, neste sábado (28), quando declararam, sem dúvidas e aos risos: "É melhor do que o de Recife”. Sem saber, Kasia pôs lenha na fogueira da rivalidade mais tradicional e amigável do Nordeste: Pernambuco versus Bahia. Mas, o que a dupla pretendia era aprovar a integração do Aeroporto Internacional de Salvador com a estação Aeroporto da linha 2 do Metrô, inaugurada na última quinta-feira (26).

Foto: Arisson Marinho/CORREIO

As gringas, na verdade, nem esperavam tanto do serviço. Saíram do “shuttle”, como é chamado o transporte, bastante surpresas. “É melhor do que muito metrô que eu já vi”, decretou Felicitas, antes de embarcar com a amiga para São Paulo. Diariamente, serão 234 viagens, com intervalo máximo de 10 minutos por partida. Os pontos de espera estão localizados no desembarque externo do aeroporto e na área estipulada pela CCR Metrô Bahia na estação de metrô.

Os percursos de ida e vinda demoram, aproximadamente, quatro minutos, e são realizados gratuitamente. Os usuários que aterrissam na capital, no entanto, precisam validar a entrada na estação, por R$ 3,70, para seguir viagem por meio do metrô. Quem chega de metrô não precisa pagar nada: a integração inclui seis “shuttle” disponíveis – quatro em circulação e dois na reserva.

Daí, com tantas novidades, surgem comparações até mais ousadas. Recife? Que nada.

“Melhor que o da França”, opina o aposentado João Neto, 68, antes de embarcar para o Rio de Janeiro, onde passará o feriado do Dia do Trabalhador.

Foto: Arisson Marinho/CORREIO

Feriadão

Do dia 28 de abril até o dia 1º de maio, a expectativa é que o fluxo de turistas nos ônibus de integração aumente, comenta Aline Argolo, colaboradora da CRR que auxilia as filas formadas no ponto de embarque do Aeroporto. Com o bloco de notas à mão, ela fala dos horários mais movimentos até 12h30. Às 6h30, foram somente dois passageiros; às 12h, já eram 40 pessoas. Cada ônibus pode transportar 19 pessoas sentadas e 56 em pé.

A reportagem não teve acesso ao número total de passageiros. Mas, percebeu as dúvidas ainda existentes, direcionadas a todo tempo para Aline. "É de graça?" é a principal delas. E muitos, até chegar ao ponto, não sabem da gratuidade.

A estudante Fernanda Schell, 29, por exemplo, estava hospedada no Santo Antônio Além do Carmo, a cerca de 27 quilômetros dali. Precisaria fazer o percurso de táxi ou Uber, mas soube do ônibus e decidiu ir de metrô. "Mais que aprovado", afirma, após ter economizado, no mínimo, R$ 44.

As dúvidas também são de famílias que vão à nova estação do metrô só para conhecer. "Tem muita família vindo aqui. Até para conhecer, ver como ficou", relata Aline. Famílias como o casal Ari Guedes, 66, e Ana Tinoco, 70. De Ibicoara, na Chapada Diamatina, para os "shuttle". “Viemos para conhecer, ver as coisas, e achamos que está muito bom", conta Ari. Novamente, comparações:

"A gente já utilizou esse tipo de serviço na Europa, por exemplo. Aqui está de primeiro mundo também”, declara Ari.

Os ônibus com saída pelo Aeroporto começam a circular às 4h50; já com saída pelo metrô, o primeiro ônibus sai às 5h10. O horário de funcionamento segue até 0h, quando o metrô também encerra a operação.

Correio

Nenhum comentário:

Postar um comentário