sexta-feira, 25 de maio de 2018

Rodoviários paralisam serviço em Natal em protesto por motorista esfaqueado

Os motoristas do transporte público de Natal realizaram na manhã desta quinta-feira (24) uma paralisação de advertência, que durou uma hora e dividiu opiniões entre a população. O motivo do protesto foi o ataque a um motorista que foi esfaqueado duas vezes durante uma tentativa de assalto.
Aproximadamente 150 ônibus fecharam o largo do Baldo, começando na Rua Padre Pinto e terminando na Igreja de São Pedro, localizada na Avenida Coronel Estevam, no bairro do Alecrim.

O transito parou e muitos passageiros tiveram que seguir seus caminhos a pé, uns por falta de informação e outros por pressa de chegar aos seus destinos. Um destas pessoas foi a pedagoga Lucyanne Ferreira, que tentava chegar ao trabalho e não foi informada sobre a questão do tempo de parada dos transportes.

“Olha era simples a questão, bastava o motorista informar que a paralisação era de uma hora e eu aguardaria sem problemas. Paguei minha passagem em dinheiro, desci do ônibus e terei que pagar outro transporte para chegar ao trabalho. Fora que chegar atrasado é ruim. Entendo a luta deles (motoristas), mas o passageiro deveria ser informado”, reclamou a passageira enquanto pegava folego pra subir a Avenida Coronel Estevam.

Enquanto nossa entrevistada subia a rua acelerada pela pressa, outras pessoas acompanhavam o protesto dentro dos coletivos, como se fosse um camarote. Uma destas pessoas é o auxiliar de serviços gerais, Luiz Eduardo Pristo, que se dirigia a repartição que trabalha em Lagoa Nova e ficou preso no movimento.

“Eu concordo com os motoristas e apoio a parada deles. É um absurdo a situação da cidade. Tudo lugar é inseguro e isso é refletido em tudo. Além da questão financeira aumenta, menos o salário do trabalhador. Os motoristas estão lutando por condições de dignas de viver. Hoje não se tem segurança em canto algum”, comentou o ASG.

Protesto: O Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Rio Grande do Norte (Sintro-RN) é outro órgão que protesta na manhã desta quinta-feira, 24. A manifestação acontece depois de um motorista do transporte coletivo de Natal ter sido esfaqueado durante assalto ao ônibus em que ele estava trabalhando.

A manifestação do Sintro fechou o trânsito em frente da sede do sindicato, na ligação Alecrim/Cidade Alta pela Avenida Coronel Estevam.

Crime: Um motorista de ônibus foi esfaqueado durante uma tentativa de assalto na noite desta quarta-feira (23), no bairro das Quintas, zona Oeste de Natal. A vítima é funcionário da empresa de transportes Guanabara e foi atingido no rosto e na cabeça.

De acordo com informações da Polícia Militar (PM), a vitima dirigia o ônibus da linha 61/62 (Soledade I / Ribeira, via Petrópolis) por volta das 20h quando um homem embarcou no coletivo na Avenida Mário Negócio.

Em seguida o suspeito sacou uma arma e anunciou o assalto. O motorista tentou conversar com o acusado enquanto pegava o dinheiro e foi atingido pela primeira cutilada no rosto. O acusado atacou novamente e acertou o rosto do motorista.

Assustado, o suspeito fugiu sem levar valores do transporte coletivo. Já o motorista foi socorrido e encaminhado ao Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel, onde ficou em observação, mas não corre risco de morte.

A Policia Militar fez buscas pela região para localizar o criminoso, porém ninguém foi preso.

Com informações: Portal No Ar

Nenhum comentário:

Postar um comentário