segunda-feira, 14 de maio de 2018

Votação para credores aprovar Recuperação Judicial da Comil é adiada

A votação para que credores aprovem ou não o Plano de Recuperação Judicial da Comil, que aconteceria na tarde desta quinta-feira, 03 de maio, foi adiada por 60 dias. O pedido foi de adiamento foi feito pelos credores do Grupo II (Banco Brasil, Banrisul, Itaú e Votorantin) que solicitaram mais tempo para analisar a proposta de pagamento.

A assembleia em que ocorreria a votação, foi organizada em um dos pavilhões do Parque da ACCIE e reuniu Credores Classe I (Trabalhadores), Classe II (Garantia Real/Bancos), Classe III (Quirografário) e Classe IV (Micro Empresas).

A reportagem do Jornal Boa Vista e Rádio Cultura conversou com advogados, credores e representantes da Comil e todos se mostraram otimistas com a aprovação do plano, apesar do adiamento. Os advogados explicaram que o fato de os bancos pedirem prazo maior para análise não se trata de nada anormal, já que são dois bancos públicos e dois privados que precisam aceitar o acordo como se fossem um só.

Durante a conversa com a reportagem, os representantes da Comil fizeram questão de ressaltar que a empresa fechou recentemente um contrato com o Peru para a fabricação de 80 ônibus, o que deve garantir serviço por cerca de quatro meses e outras propostas estão em negociação. Eles ressaltaram ainda que atualmente a Comil não tem salários e nem dívidas em atraso, com exceção das que envolvem a questão da Recuperação Judicial.

Jornal Boa Vista

Nenhum comentário:

Postar um comentário