segunda-feira, 4 de junho de 2018

BYD e Caloi se movimentam na crise de abastecimento

Tem gente tirando proveito da greve dos caminhoneiros, que reivindica uma política justa de preços para o diesel. Entre as consequências, os postos de combustíveis seguem sem estoques de etanol, gasolina e diesel. Tanto que, quando chega um carregamento, longas e imensuráveis filas de veículos com propulsores a combustão se formam rapidamente até que sejam esvaziados os tanques reservatórios dos postos.

É justamente o filão de veículos que não utilizam combustíveis fosseis que está aproveitando a crise de abastecimento. Empresas como a montadora de veículos elétricos BYD e a fabricante de bicicletas Caloi não perderam tempo e, logo na primeira semana de greve, já faziam circular suas campanhas publicitárias.

A chinesa BYD aproveitou o famoso meme “Logo eu”, para aproveitar o momento. Em sua peça para mídias sociais, divulgou a seguinte mensagem: “Quis me deixar sem combustível? Logo eu, BYD #veículoselétricos.

A Caloi, por sua vez, começou a calcular o preço do litro da gasolina, tendo como o valor base de R$ 5, para calcular o custo de suas bicicletas. Em uma de suas peças, diz que o consumidor pode adquirir uma magrela pelo equivalente ao preço de 145 litros de gasolina (R$ 725).

Transpo

Nenhum comentário:

Postar um comentário