quinta-feira, 12 de julho de 2018

Em dois meses, 19 mil motoristas de Teresina foram multados por invadir faixa de ônibus

Foto: Assis Fernandes/O Dia
Em pouco mais de dois meses, a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) registrou mais de 19 mil multas de trânsito por invasão das faixas e corredores exclusivos para o tráfego de ônibus. Essas multas foram aplicadas tanto para condutores de carros como de motos, já que a faixa é exclusiva para os ônibus (mas aceita a circulação de táxis e transporte escolar). As câmeras nas faixas estão localizadas a cada 250 e 300 metros e quando a leitura é feita em dois pontos a multa é aplicada. Isso indica que a pessoa não invadiu a faixa para fazer a conversão, já que insistiu em trafegar por ela.

Todas as faixas e corredores de ônibus de Teresina são fiscalizados pela Strans. A faixa exclusiva é preferencial para os ônibus para dar mais fluidez ao trânsito e também para reduzir o tempo gasto nas viagens. Elas são sinalizadas no próprio asfalto e com placas.

Alyne Sousa Costa é gerente de gestão de trânsito e ressalta que não se trata de desconhecimento, mas de resistência da população em seguir a regra. As faixas de ônibus foram implantadas em 2011 e os corredores há cerca de dois meses. Até mesmo quem não é motorista conhece a norma e sabe da proibição. “A pessoa não pode alegar desconhecimento”, reforça a gerente de trânsito.

Em Teresina, algumas das ruas e avenidas com faixas exclusivas de ônibus são Av. Frei Serafim (uma das mais conhecidas), Av. Desembargador Pires de Castro, Av. José Francisco de Almeida Neto, Rua Coelho de Resende, Rua Barroso e Rua Magalhães Filho. Além disso, há o Corredor Sul I e II, que envolve a Av. Miguel Rosa, Av. Barão de Gurgueia e Av. Henry Wall de Carvalho.

A fiscalização das faixas e corredores de ônibus já era realizada há bastante tempo, mas era feita por agentes de trânsito via câmeras de monitoramento. Alyne explica que, enquanto um agente se ocupava de um caso, realizando a notificação, deixava de observar os outros que ocorriam à sua volta. Com isso, muitas infrações ocorriam e não eram registradas. Isso também explica o número alto de multas em um período curto de tempo. Agora, fotossensores estão sendo instalados nessas vias.

“Essas pessoas que tinham o hábito de se arriscar na faixa, trafegar e não receber a notificação, isso é o que fazia com que houvesse tantas infrações. Na realidade, essas infrações já existiam, só que agora nós estamos conseguindo fazer uma fiscalização mais eficiente”, destaca.

Alyne ressalta que faixas exclusivas para ônibus e corredores de ônibus são duas coisas diferentes. As faixas estão localizadas à direita da via e podem ser acessadas pelos veículos para realização da conversão. Já os corredores de ônibus estão localizados no lado esquerdo da via, paralelo ao canteiro central, e não podem ser “invadidos” pelos motoristas, seja de que veículo for, sob hipótese alguma.

Portal O Dia - PI

Nenhum comentário:

Postar um comentário