domingo, 19 de agosto de 2018

Mais de 20 mil estudantes natalenses fizeram a biometria para a meia-passagem

Ilustração/UNIBUS RN
Pelo menos 20 mil estudantes já fizeram a biometria destinada ao uso do transporte público em Natal. A medida – indicada pelo Sindicato das Empresas de Transporte de Natal (Sintern) – tem como objetivo diminuir o excessivo número de falsas carteiras estudantes que estão em circulação.

Os estudantes têm duas formas de desembolsar a passagem do ônibus urbano: pagando o valor da meia-passagem ao apresentar a carteira de estudante ou, caso tenha crédito, apresentando a carteira diante do cobrador ou motorista. Quem tem crédito não precisa fazer a biometria, mas quem não tem terá que fazer e será neste momento que o Seturn vai descobrir se a carteira de estudante é verdadeira ou falsa.

Nilson Queiroga, consultor técnico do Seturn, diz que o trabalho é voltado para acabar com as fraudes. “Não temos um número certo, mas sabemos que dois terços das carteiras de estudantes são falsas. As pessoas compram carteiras falsas e prejudicam os trabalhadores, que pagam a tarifa cheia. Além disso, há estudantes de outras cidades que também estão com carteiras falsas. O prejuízo é enorme”, critica Nilson Queiroga.

A partir de 1º de setembro só pagará a meia-passagem em dinheiro quem tiver feito a biometria. Do contrário, o passageiro terá que desembolsar o valor da tarifa cheia, que hoje é de R$ 3,65. Nilson Queiroga ressalta que somente o diretor da escola poderá cadastrar o estudante. “Precisamos organizar o setor para evitarmos prejuízos”, acrescentou Queiroga. A biometria pode ser feita nos postos do Natal Card.

Agora RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário