terça-feira, 28 de agosto de 2018

Uber aposta em bicicletas elétricas para curtas distâncias

Simon Dawson/Reuters
A Uber está apostando em um novo meio de transporte para ampliar seu leque de clientes em grandes cidades, onde o tráfego pesado faz de pequenos deslocamentos longas viagens. Em entrevista ao britânico “Financial Times”, publicada no site do jornal neste domingo, o diretor executivo da Uber, Dara Khosrowshahi, disse que a empresa dará ênfase a bicicletas elétricas e scooters para curtas distâncias como parte de sua estratégia de longo prazo.

Khosrowshahi admitiu ao “FT” que, num primeiro momento, o investimento nas bicicletas e scooters pesaria nas finanças da Uber — já abaladas com o prejuízo de US$ 4,5 bilhões ano passado — mas assegurou que esse movimento seria importante para o desempenho futuro da companhia, especialmente em grandes cidades.

— O resultado financeiro de curto prazo talvez não seja um ganho para nós, mas pensando no longo prazo acreditamos que é exatamente para onde queremos seguir — disse Khosrowshahi.

A primeira vez que a Uber incluiu bicicletas em seu aplicativo foi em fevereiro. Em abril, a empresa também comprou uma companhia de compartilhamento de bicicletas, a Jump, por cerca de US$ 200 milhões. Esse serviço de biciletas está disponível em oito cidades americanas, entre elas Nova York, e deve ser lançado em breve em Berlim.

O executivo também acrescentou ter firmado acordo com a Lime, empresa de scooters elétricas, e com o Masabi, aplicativo sediado em Londres que oferece tíquetes para transporte público. O objetivo, segundo Khosrowshahi, é construir uma “plataforma urbana de mobilidade”.

O Globo

Nenhum comentário:

Postar um comentário