Header Ads

Carro voador está mais perto de se tornar realidade

​No que depender de especialistas dos Estados Unidos, a sociedade global verá os primeiros carros voadores nos céus das cidades a partir do ano que vem. Esta é a promessa da companhia Bell, que aproveitou a feira de eletrônicos de Las Vegas (chamada de CES 2019) para exibir o veículo Nexus – para deleite de quem visita o espaço.

Foto: Divulgação Bell

O Bell Nexus ainda é um protótipo. No ano passado, durante a mesma feira, a companhia mostrou como seria o interior do carro voador. Desta vez, porém, os engenheiros foram além: construíram o equipamento em escala real. O carro chama a atenção por mixar o formato de cabine de helicóptero, a especialidade da Bell, e as hélices tão características dos drones. São seis ao todo.

A ideia da empresa é se associar a gigantes globais detentores de apps de transporte, para que usuários peçam uma corrido com o toque de um botão no celular. Até cinco passageiros poderiam embarcar na mesma aeronave, que conta com um sistema de propulsão híbrido, com direito a eletricidade.

Os criadores do equipamento afirmam que, com esta configuração em vez de um sistema totalmente elétrico, o superdrone poderá percorrer distâncias maiores. O peso máximo é de aproximadamente 270 kg.

VTOL é a sigla em inglês para veículos capazes de decolar e pousar na vertical, tal qual faz um helicóptero, mas não um avião. O Nexus se enquadra nesta categoria. De acordo com a fabricante, seria capaz de partir de helipontos e terraços.

Diversas empresas trabalham no desenvolvimento de veículos que poderiam funcionar como táxis aéreos num futuro não tão distante. A Roll-Royce, por exemplo, promete num aparato similar que chegaria à autonomia de 800 km. Até o presente momento, a Bell não informou como será o Nexus neste quesito.

Conforme as tecnologias se desenvolvem para o futuro carro voador, especialistas apontam que a infraestrutura atual das cidades não daria conta de um eventual boom de drones capazes de transportar humanos. Nem mesmo a legislação estaria adequada à nova realidade – que ainda não chegou, mas já anima muitos fãs dos Jetsons.

Agência CNT de Notícias

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.