Header Ads

Em Campo Grande, temperatura pode passar dos 40ºC em ônibus lotado

O calor intenso em Campo Grande tem castigado a população e para quem utiliza o transporte coletivo as altas temperaturas se intensificam com a falta de ar-condicionado nos veículos da cidade. De acordo com o blog Ligados no Transporte, dos 569 ônibus que atendem a demanda, apenas 34 tem o aparelho, sendo 5,9% da frota. 

Foto: Álvaro Rezende/Correio do Estado

Dos 34 veículos que tem o ar-condicionado, 14 rodam em linhas convencionais, onde os passageiros pagam R$ 3,95 pela passagem, 20 são das linha executivas - os fresquinhos - onde o usuário paga R$ 4,80 pela viagem. 

Conforme a Prefeitura de Campo Grande os veículos inseridos nas linhas convencionais foram implementados na atual gestão, do prefeito Marcos Trad (PSD). A inserção de ônibus com ar-condicionado foi uma promessa de campanha de Trad, mas não existe previsão no contrato entre a administração municipal e o Consórcio Guaicurus - que tem a concessão do serviço - para que sejam comprados ônibus com ar-condicionado. 

"Eu estou conseguindo na conversa que compram ônibus com ar-condicionado, mas se isso mudar pode ser que peço uma revisão de contrato com o Consórcio. O ônibus com ar pode encarecer mais a passagem porque eles gastam mais combustível e o Consórcio pode alegar isso”, disse Marcos. 

A falta de previsão em contrato não permite a fiscalização caso os aparelhos de ar-condicionado parem de funcionar. De acordo com site Ligados no Transporte, se o aparelho não estiver funcionando nada acontece, pois, não existe uma obrigatoriedade contratual. "Já denunciamos diversas vezes veículos com o ar desligado em circulação no nosso site. O prefeito, na entrega dos 20 novos, pediu para a população denunciar para os órgãos reguladores”, declarou o blog. 

TERMÔMETROS

O meteorologista Natálio Abrahão explicou que quanto mais alta a temperatura, mas calor os usuários devem sentir dentro dos veículos. Em um exemplo ele disse que se a o termômetro estiver marcando 32ºC, em um ônibus lotado o usuário deve sentir entre 36,5ºC e 37ºC. "O raio de sol atravessa o vidro, manda o calor, mas não sai. Vai fazendo com que a quantidade de calor vai aumentando em função do número de pessoas. Quanto mais tempo a pessoa fica dentro do ônibus, mais calor vai sentir”, afirmou Natálio.

O mês passado foi o janeiro mais quente dos últimos anos 15 anos e a média de temperatura em Campo grande foi de 37,5ºC. Levando em consideração esse dado, a média dentro dos ônibus na cidade foi de 45ºC. Para quem está fora dos veículos o sentido pela população acima do que é registrado varia entre 3ºC e 4ºC, e dentro dos ônibus mais esse valor.  

Para amenizar o calor, a cozinheira de 62 anos, Olivia Miranda, leva na bolsa uma toalha para secar o suor e garrafa d’água. "Moro no Santa Luzia, tem um ônibus com ar-condicionado que passa no bairro, mas não é compatível com meu horário. Passa muito calor dentro. Quando tem aula é mais cheio”, destacou. 

SAIBA 

De acordo com o blog Ligados no Transporte, os veículos executivos rodam nas linhas o dia todo são:
Tarumã/Shopping - 391 (um fixo e um referência), Nova Campo Grande/Shopping 490 (dois fixos) e Zé Pereira/Shopping 492 (dois fixos).

Correio do Estado - MS

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.