Header Ads

Projeto para cobradores tem inscrições prorrogadas até 18 de abril

Os cobradores de ônibus interessados em iniciar uma nova carreira como motorista profissional têm, agora, mais uma oportunidade para se prepararem. O projeto Qualificação Profissional para Cobrador no Transporte Coletivo de Passageiros está com inscrições prorrogadas até o dia 18 de abril, às 17h (horário de Brasília). A procura tem sido um sucesso. Com isso, o SEST SENAT decidiu ampliar a oportunidade para que mais cobradores possam participar. Não fique de fora!

Foto: Ilustração Arquivo/UNIBUS RN

As inscrições podem ser feitas pelo site. Os cursos serão realizados em 46 unidades operacionais da rede, totalizando a oferta de 9.000 vagas em 2019. Integralmente gratuito, o projeto possibilita ao participante mudar a categoria da sua CNH (Carteira Nacional de Habilitação) de B para D.

Também sem custos, serão ministrados os cursos Especializado para Condutores de Veículos de Transporte Coletivo de Passageiros (resolução n.º 168/2004) e Aperfeiçoamento de Motorista para o Transporte de Passageiros (Simulador de Direção). 

A participação no projeto está condicionada à regularidade do cadastro da empresa onde o candidato trabalha junto ao SEST SENAT. A empresa deve ter como atividade econômica principal o transporte e deve atuar no transporte coletivo de passageiros. 

O candidato precisa, ainda, comprovar o vínculo empregatício na função de cobrador de ônibus; possuir CPF; e enquadrar-se nas regras do Contran quanto aos requisitos de tempo de CNH para realizar a mudança de categoria. 

Nos últimos anos, muitas empresas de transporte passaram a operar com bilhetagem eletrônica, reduzindo as possibilidades de atuação dos cobradores. Sensível a essa transformação, o SEST SENAT encoraja a qualificação e o reposicionamento desses profissionais. “O transporte está mudando, e o SEST SENAT acompanha esse movimento, preparando a força de trabalho para o futuro do setor”, afirma a diretora-executiva nacional da instituição, Nicole Goulart.

Saiba mais: clique aqui

Agência CNT de Notícias

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.