Header Ads

Dnit afirma que planeja restauração maior da Ponte de Igapó em 2020

O superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), general Daniel Dantas, afirmou que o órgão tem, atualmente, executado obras emergenciais para evitar o comprometimento da estrutura da Ponte de Igapó. Segundo Dantas, o reparo inicial deve ser concluído em julho, mas já está em elaboração o anteprojeto de restauração do complexo para que seja iniciada uma obra maior no ano que vem.

Arquivo/Ilustração - UNIBUS RN

Em março o departamento declarou situação de emergência na estrutura da ponte. As áreas mais críticas são os trechos das vigas longitudinais entre os pilares P3 e P4, entre os pilares P4 e P5 e entre o pilar P16 e no Encontro E2.

Com 606 metros de extensão e 12 metros e meio de largura, a Ponte de Igapó recebe, diariamente, cerca de 80 mil veículos. Construída em 1970, a última ação de manutenção foi realizada em 1990. Nos últimos anos, com a recorrente falta de reparos, os pilares apresentam grave deterioração. A ponte Presidente Costa e Silva, mais conhecida como Ponte de Igapó, cruza o estuário do Rio Potengi e liga os bairros das zonas Oeste e Norte de Natal.

Também foram encontrados comprometimentos no lado esquerdo da ponte. As áreas diagnosticadas ficam nas vigas longitudinais de extremidade do tabuleiro ferroviário, nos pontos próximos aos apoios entre os pilares P9 e P10, entre os pilares P10 e P11, entre os pilares P11 e P12, entre os pilares P12 e P13 e entre os pilares P13 e P14.

Gancho de Igapó

Além da ponte, o Dnit também está para realizar obras no trecho conhecido como Gancho de Igapó. O projeto atualmente está na fase de pagamento de desapropriações, demolições e definição de desvios. A previsão é que em setembro comecem os serviços para a construção do viaduto, que deve ser concluído em até dois anos.

Agora RN

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.