Header Ads

Estado tem sete dias para definir obra da Av. Roberto Freire

O Estado tem sete dias para “salvar” o recurso de R$ 70 milhões para as obras de adequações e melhorias na avenida Engenheiro Roberto Freire, na zona Sul de Natal. O fim do contrato de financiamento para a obra está datado para o próximo dia 16, e o Estado preparou um novo termo de referência pra encaminhar ao Ministério do Desenvolvimento Regional, solicitando a renovação do contrato. O documento deverá ser entregue pessoalmente ao ministro na próxima semana pela governadora Fátima Bezerra, de acordo com o secretário de infraestrutura do estado, Gustavo Coelho.

Foto: José Adenir/Agora RN

"Nós fizemos um novo termo de referência que foi encaminhado ao Ministério. Agora estamos aguardando uma possível entrega formal. A Governadora está indo a próxima semana para Brasília e vai entregá-lo em mãos ao Ministro. Depois disso, abriríamos espaço para uma discussão do que eles indicarem como tendências, falhas ou ajustes que eles encarem como necessário. Isso, é claro, considerando que nós tenhamos sucesso em conseguir um novo prazo", afirma Coelho.

Ainda não há um plano definido sobre o que será feito na avenida. Os planos apresentados anteriormente foram criticados tanto pela população como por especialistas na área de trânsito e mobilidade urbana. De acordo com o secretário de infraestrutura, a prioridade, no momento, é conseguir assegurar que o recurso não se perca, para então dar início a novos debates sobre as melhorias na avenida, uma das principais da zona Sul da cidade.

"Estamos pedindo a manutenção do valor que já havia sido acordado, porque ainda não há orçamento, já que não temos projeto. O cenário com o qual nos deparamos é que só existem dois projetos básicos, e os dois foram muito discutidos e rechaçados pela sociedade, por assim dizer. Nossa tentativa inicial é de salvar o contrato. Salvando, vamos partir para todos os procedimentos de discussão, elaboração e contratação para essa obra", completa.

O último projeto apresentado, datado de 2017, previa a construção de pelo menos um túnel na avenida, a fim de torná-la mais expressa, diminuindo os congestionamentos nos horários de pico. Para os especialistas e comerciantes, a proposta retirava o pedestre do local, o que poderia prejudicar o comércio na região. Na época, as críticas feitas tanto pelos moradores como por entidades como a Fecomercio e a Associação Brasileira de Indústria de Hotéis do RN (ABIH) levaram ao seu engavetamento.

Memória

Até março de 2019, R$ 2,5 milhões já haviam sido gastos pelo Governo para a elaboração de projetos para a Roberto Freire, nenhum dos quais saiu do papel ou teve boa receptividade entre a população. Em 2013, a empresa Thenge Engenharia foi contratada pelo Estado para elaborar um projeto base, no valor aproximado de R$ 1,4 milhão. O dinheiro foi pago à época, e o projeto, descartado. Em 2016, foi a vez da Galvão Engenharia S/A ser contratada para desenvolver um novo projeto básico e executar a obra. Até novembro de 2018, R$ 217.124,76 já haviam sido gastos com o novo contrato, que foi iniciado do zero. 

Tribuna do Norte

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.