Header Ads

'Já passou', 'não parou'... Grupo de WhatsApp avisa a passageiros sobre linha de ônibus no Rio

Passageiros da linha 693 (Méier-Alvorada), no Rio, criaram grupos do WhatsApp para avisar sobre trajetos e horários dos ônibus expressos a fim de facilitar a rotina da condução. A linha cruza as zonas Norte e Oeste e serve para quem precisa pegar o BRT ou o metrô.

Foto: Reprodução/G1 Rio
As mensagens começam a pipocar no grupo antes das 6h e só param quando o último expresso chega à garagem, após as 23h.

Em média, 1.600 notificações são recebidas por dia. Mas quem participa do grupo garante que vale a pena a "enxurrada" de mensagens diárias.

"Esse, com certeza, é o melhor grupo de WhatsApp que tenho. Não saio dele por nada, porque me ajuda muito. Sempre olho as mensagem para saber onde meu ônibus está. Com isso, conseguimos pegar ele na hora certinha, a logística funciona", comenta Lourrane Ribeiro, de 26 anos, estagiária de eventos.

Ela pega o coletivo todos os dias da semana no Engenho Novo até a Barra da Tijuca.

"No Natal do ano passado, muitas pessoas ficaram até tarde trabalhando. Então pediram no grupo mais um ônibus para o fim da noite e conseguiram. Dependendo da demanda, os passageiros avisam e conseguem mais coletivos circulando, e isso é bom pra todo mundo", acrescenta Lourrane.

Mensagens informando detalhes dos trajetos de cada ônibus da linha têm ajudado passageiros que podem se programar melhor para pegar o coletivo — Foto: G1 Rio

Fila de espera para entrar no grupo

Os administradores do grupo contam que tem até fila de espera para entrar nos três grupos criados, dois deles com 256 membros (o limite imposto pelo WhatsApp) e o terceiro com mais de 150 integrantes.

A iniciativa surgiu há 3 anos, quando um passageiro, esperando o coletivo chegar ao ponto localizado em frente ao BarraShopping, resolveu criar o grupo com outras pessoas que ele via constantemente passando pela mesma situação.

O que era apenas uma brincadeira virou um grupo sério, que tem como objetivo ajudar a população que precisa desses ônibus diariamente.

Quem não participa ativamente é removido para dar lugar a outras pessoas que informam em tempo real os horários em que os coletivos chegam em cada ponto do trajeto.

Uma brincadeira ou outra até pode, mas o intuito do grupo não é promover fofocas nem discussões ou polêmicas, avisa o vendedor Marcelo Cardozo, que é um dos 12 administradores dos grupos.

Encontros, chás de bebê e casamento

Uma das administradoras do grupo, Bia Pimenta conta que o grupo funciona como um "GPS humano", mas que também tem espaço para fazer amizades, marcar encontros, organizar chá de bebês e até arrumar namorado.

"Não podemos ficar só na coisa mecânica, né? Então às vezes fazemos amizades, marcamos cerveja, já deu a até em casamento a participação no grupo. A gente brinca, mas no horário de rush precisamos manter o foco nos informativos para a gente não se perder", acrescenta Bia, que trabalha como publicitária.

Uma das administradoras do grupo, Bia Pimenta conta que o grupo funciona como um "GPS humano" — Foto: Reprodução/G1 Rio

Pedidos dos passageiros atendidos

Alguns despachantes, fiscais e motoristas da linha também estão nos grupos criados, o que facilita o contato da população com a empresa. Marcelo conta que após os pedidos dos passageiros, através da ferramenta de mensagem, conseguiram alterar a saída do último expresso da estação Alvorada de 22h para 22h20.

Alguns despachantes, fiscais e motoristas da linha também estão nos grupos criados — Foto: Reprodução/G1 Rio
Ele revela também que no temporal que teve em abril na cidade conseguiram enviar mais ônibus para resgatar uma galera que ficou "ilhada" no ponto do BarraShopping, tudo graças à comunicação que mantêm pelo aplicativo.

"Quando tem um passageiro atrasado, ele manda mensagem e os motoristas conseguem esperar um pouco. Tem a questão da violência na cidade também. Então o passageiro, em vez de ficar exposto no ponto, fica em um local e seguro até receber a mensagem que o ônibus está chegando em seu ponto", explica Marcelo.

Tem de estudante até idosos com mais de 60 anos participando. "Sei que é um grupo que ajuda muita gente e o intuito é esse mesmo. Todos os motoristas sabem que existem esses grupos e assim conseguimos uma parceria. Já que os governantes não fazem pela gente, a gente faz a nossa parte e cria um jeito de se ajudar", justifica Marcelo.

A analista administrativa Maria do Rosário entrou no grupo recentemente e faz questão de reforçar que adorou a oportunidade de participar da troca de mensagens.

"Trabalho há 13 anos pegando essa linha, já mudei de horário no emprego três vezes porque tinha muita briga, confusão e quebra-quebra porque os ônibus iam muito cheios. Com o grupo, conseguimos nos organizar melhor, facilitou a vida demais", ressalta Maria do Rosário.

G1

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.