Header Ads

Parnamirim: Vereadores rejeitam veto de ex-prefeito a projeto de passe livre para os idosos

Um veto integral do Poder Executivo de 2016 que incidia sobre um projeto de lei que beneficiava os idosos foi rejeitado por unanimidade na Câmara Municipal de Parnamirim. De autoria da vereadora Kátia Pires (PTC), o projeto visava a conceder um passe livre para idosos utilizarem o transporte público da cidade. Na época, ele foi vetado pelo então prefeito Maurício Marques dos Santos.

Ilustração/Arquivo UNIBUS RN

“Este projeto é um direito dos idosos. Cidades como Mossoró já possuem e já prestam esse serviço do passe fácil”, disse Kátia Pires, em seu pronunciamento.

Ao todo, votaram 15 parlamentares. Todos apoiaram a derrubada do veto e se mostraram irritados com Maurício Marques. Fativan Alves (PSDB) avaliou que o veto era uma vergonha que Parnamirim estava carregando há anos. “É uma vergonha para nosso município o ex-prefeito ter vetado isso. Esse projeto vai facilitar a vida do idoso e do transporte coletivo”, desabafou a tucana.

A vereadora Vandilma Oliveira (MDB) lamentou o veto e opinou sobre a importância de Parnamirim adotar o passe livre, para que os idosos possam utilizar o transporte público gratuitamente. “Temos que respeitar o direito dos idosos; respeitar a pessoa idosa é respeitar nosso próprio futuro”, afirmou.

Kátia Pires criticou empresas de transporte público que, segundo ela, orientam seus motoristas a não pararem para que idosos possam subir nos ônibus sem pagar a tarifa, apesar da previsão em lei.

“Todo mundo sabe que os idosos têm dificuldade muito grande para entrar no transporte coletivo. Muitas vezes, o motorista, orientado pela empresa, porque entende que ao se deixar o idoso usar o passe, causa uma diminuição de receita. Eles não querem parar, porque entendem que é uma passagem que não é contabilizada”, apontou a parlamentar.

De acordo com Kátia, que é líder do prefeito Rosano Taveira (PRB) na Câmara, o “Passe Fácil Idoso” seria emitido pelo Poder Executivo, que ficaria responsável por constatar a necessidade do cartão para o cidadão parnamirinense.

“Isso vai acabar com essa discriminação, com essa renúncia de direito aos idosos. Queremos que o idoso tenha essa garantia de entrar no ônibus sem nenhum constrangimento”, concluiu Kátia.

Agora RN

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.